nsc
nsc

Mercado de trabalho

Com salários de até R$ 50 mil, mercado busca profissionais de marketing com especialização

As mudanças causadas pela pandemia aqueceram o segmento, especialmente o digital; Saiba como se aprofundar no setor e conquistar espaço na área

01/11/2021 - 07h00 - Atualizada em: 10/11/2021 - 11h04

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
especialização em marketing
Profissionais de marketing digital vivenciam alta valorização.
(Foto: )

O marketing está cada vez mais presente em setores diversificados do mercado e desde o último ano, com a chegada da pandemia, esse foi um dos setores mais aquecidos - especialmente o marketing digital. O ano de 2020 foi um divisor de águas no universo online, servindo para impulsionar e aquecer este mercado profissional. Ou seja, essa tendência, que já se consolidava gradativamente, foi acelerada nas empresas, reforçando o olhar para as redes sociais e as potencialidades de negócio.

Com a necessidade do isolamento social, as relações mudaram, tanto para as pessoas, em seus convívios individuais e sociais, quanto para as empresas, que precisaram repensar seus relacionamentos e a forma de interagir. Para os negócios, o desafio de buscar meios de acessar o consumidor, antes presencial, direcionou o olhar para o marketing digital. E marketing digital não se resume às redes sociais. Foi isso que as organizações aprenderam na prática.

> Profissionais com ensino superior têm aumento de 182% na renda

Como se explica o fato de que em um momento em que muitos negócios “quebraram”, com o desemprego em alta acelerada, o mercado do marketing digital viu os números decolarem? A resposta é a demanda crescente por profissionais da área e um oceano de oportunidades que o ambiente virtual é capaz de proporcionar. É um setor altamente rentável, com possibilidades de ganhos acima da média, trabalhando de casa, em horários alternativos e com uma carteira de vários clientes. Mas o que motivou esse crescimento?

De acordo com a pesquisa Maturidade do Marketing Digital e Vendas no Brasil, organizada por Resultados Digitais, Mundo do Marketing, Rock Content e Vendas B2B, empresas líderes no país e que ditam as regras nesse segmento, impressionantes 94% das empresas brasileiras escolheram o Marketing Digital como estratégia de crescimento. Outro dado interessante é que 95% dessas empresas reconhecem que suas estratégias de Marketing Digital têm algo a melhorar. O que significa mais oportunidades de colocação profissional aos que investiram na profissão.

Como conseguir trabalho na área?

Quem vai conseguir as melhores colocações são os profissionais bem preparados e que investiram em desenvolvimento profissional e aperfeiçoamento neste setor. E não estamos falando de um curso rápido em Marketing Digital. A busca por graduação em Marketing e especializações na área também cresceu. Na Faculdade Cesusc, por exemplo, houve uma procura mais intensa pelo curso de graduação em Marketing, com duração de 2 anos e meio, e uma busca, por parte dos egressos da Faculdade, pela continuidade dos estudos, o que também oportunizou o lançamento, pelo departamento de pós-graduação da Instituição, do MBA em Comunicação digital – do MKT aos negócios digitais, a fim de atender esta demanda.

Juliana Durayski, coordenadora do MBA, que além de professora de Marketing Digital na graduação da Faculdade Cesusc, é coordenadora da área comercial e de mkt da Instituição, afirma que depois de fazer experimentos com as redes sociais e verificar com sucesso a potencialidade do mercado, as empresas começaram a busca por profissionais especializados, com formação específica na área, para atender suas demandas de crescimento e profissionalização.

E essa informação é comprovada pela pesquisa, que mostra que 91,1% das empresas respondentes estão presentes nas redes sociais. Entretanto, muitas dessas empresas ainda desconhecem as ferramentas e as potencialidades do universo digital. Uma das razões que levou, durante a pandemia, à procura acelerada por profissionais da área, tais como designers, produtores de conteúdo e estrategistas de marketing. Termos como Funil de vendas, inbound marketing, SEO, Analytics, métricas, branding, landing pages, chatbot e afins tornaram-se popularmente conhecidos..

E este território não é mais exclusividade das agências de publicidade e grandes “players” no mercado. As empresas perceberam que vale a pena investir em uma equipe estratégica para conduzir o seu departamento de marketing. E o orçamento, tanto de grandes quanto pequenos negócios, foi direcionado para estratégias digitais, com resultados bem melhores, mais rápidos, e alcance muito maior, o que resulta em excelente custo/benefício, principalmente se considerarmos uma época de economia retraída e de ressignificação do consumo, com muitas empresas fechando as portas e negócios tradicionais tendo que reinventar-se.

CMO - Nova profissão desponta no mercado

Com certeza você já ouviu falar ou até aspira ser o CEO ( Chief Executive Officer), ou o CFO (Chief Financial Officer) de uma grande empresa. Pois agora, a segunda posição mais cobiçada nas empresas é o CMO (Chief Marketing Officer). Detentor de uma parcela significativa no orçamento anual das empresas e participante ativo das decisões e estratégias comerciais e de expansão, o CMO ganha status, prestígio e salários que variam de 10 mil a 50 mil reais, dependendo do porte do negócio.

> Relações trabalhistas devem respeitar a legislação de proteção de dados; Saiba por quê

Um CMO, porém, não restringe sua atuação somente ao Marketing. Cada vez mais são profissionais multifunção, uma realidade do mercado de modo geral, que busca colaboradores que incorporem um pouco de conhecimento em várias áreas, seja em finanças, em recursos humanos ou tecnologia. Então, mais uma vez, é preciso estar muito bem preparado. Ao mesmo tempo que existem oportunidades de emprego, cada vez mais é um desafio encontrar profissionais para supri-las. Os que se prepararam tendem a estar empregados, ocupando cargos elevados e recebendo uma alta remuneração.

E foi pensando em formar este novo profissional, após várias pesquisas e conversas com especialistas atuantes e de representatividade no mercado digital, que surgiu o curso de pós-graduação da Faculdade Cesusc. O MBA em Comunicação Digital – do MKT aos negócios digitais, é uma imersão completa na área, com foco em estratégias de negócios, justamente para formar este profissional multifunção. O curso é dividido em trilhas de conhecimento que se completam e que preparam os futuros CMOs do mercado.

O MBA em Comunicação Digital é multidisciplinar, dividido em 06 trilhas. Começa com o preparo para ser digital, com uma visão geral de planejamento, redes sociais e afins, depois ensina a colocar em prática o lado profissional e a partir disso pensar o negócio com o auxílio de dados e ferramentas, o que leva a construção da reputação do negócio. Por fim, capacita o estudante para tirar proveito das ferramentas e alçar voos maiores neste universo tão desafiador.

Remuneração acima da média é uma das características do marketing digital.
Remuneração acima da média é uma das características do marketing digital.
(Foto: )

Neste aspecto a Professora Juliana Durayski destaca: “buscamos os experts no mercado, que realmente estão dentro deste ambiente e trouxemos, no fim do curso, uma experiência totalmente prática, um laboratório de marketing digital para que os alunos coloquem a ‘mão na massa’.”

— Os professores e os convidados (teremos profissionais convidados a participar das aulas e mostrar sua prática) são todos multifunção, atuantes em outras áreas além do Marketing Digital. Muitos têm empresas, trabalham em agências ou grandes corporações e outros são professores, tanto de graduação quanto pós-graduação. Ou seja, teoria e prática caminhando lado a lado — finalizou a professora.

Se você está pensando em investir neste segmento profissional ou quer incrementar e comunicar melhor o seu negócio, com estratégias e novas ferramentas, esta especialização mostra o caminho. Saiba mais!

Confira o especial Muito Além do Diploma na NSC Total.

Leia mais

Veja as últimas notícias e pesquisas sobre mercado em SC

Supermercados, cooperativas e mais: os setores que cresceram no Estado

Colunistas