nsc
hora_de_sc

APÓS VIRALIZAR NA INTERNET

Sexo em aula on-line: UFSC abre processo disciplinar contra aluno flagrado em cena constrangedora

20/04/2021 - 15h48 - Atualizada em: 20/04/2021 - 16h51

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Caso ocorreu na última sexta-feira e vídeo repercutiu nas redes sociais
Caso ocorreu na última sexta-feira e vídeo repercutiu nas redes sociais
(Foto: )

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) abriu nesta terça-feira (20) processo disciplinar contra o aluno flagrado fazendo sexo durante uma aula on-line. A iniciativa partiu da coordenação do curso de Administração.

> Quer receber notícias de SC por WhatsApp? Inscreva-se aqui

> Cena de sexo durante aula da UFSC é 'lamentável incidente', diz Centro Acadêmico

O caso ocorreu durante uma aula ministrada na última sexta-feira (16), mas o vídeo circulou nas redes sociais durante o fim de semana. As imagens ainda mostram a professora parar a aula visivelmente constrangida e tirar o link em que a turma estava conectada do ar. 

A abertura do procedimento foi formalizada durante a manhã desta terça, com a publicação da portaria que nomeia três professores como responsáveis pela comissão que discutirá o assunto. 

> Enquete BBB 21: quem sai no paredão entre Caio, Fiuk e Gilberto?

> Atropelamento na Beira-Mar Norte deixa um homem morto em Florianópolis

O próximo passo é dar ciência ao aluno e, a partir da notificação, ele terá prazo de 48 horas para apresentar provas ou testemunhas de defesa. O estudante pode ser advertido ou até expulso da instituição, conforme previsto na Resolução Normativa número 17 do Conselho Universitário.

Assista ao vídeo que gerou polêmica nas redes sociais

Lamentável incidente

Durante a videochamada do curso de graduação de administração, na última sexta-feira, um dos estudantes da turma deixou a câmera ligada enquanto fazia sexo.

Desconfortáveis, a professora e os alunos precisaram interromper a transmissão da aula.

- Não sei o que eu faço numa situação dessas. A única câmera ligada eu acho que é a câmera que não deveria estar ligada. É constrangedor, evidentemente. A gente está gravando, inclusive, essa aula - disse a educadora durante a situação.

O compartilhamento do vídeo foi condenado pelo Centro Acadêmico de Administração (CAAD), que também classificou o episódio como um "lamentável incidente", em nota divulgada na noite do último domingo (18):

O centro representante dos alunos também se disse "contra qualquer ato de desrespeito que ocorra em sala de aula" e ressaltou que "fazer registros de aulas online sem permissão prévia além de ser um ato ilegal, é antiético com aqueles que estão sendo expostos sem a devida ciência".

Leia também

O que abre e fecha em Florianópolis no feriado de Tiradentes 2021

Operação contra o tráfico de drogas cumpre 20 mandados de busca e apreensão em São José

Suspeito de estuprar e engravidar menina de 13 anos em Nova Erechim é preso após fugir com a vítima

Colunistas