Santa Catarina tem 15 pacientes contaminados por febre amarela, segundo dados divulgados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) na última segunda-feira (27). São dois casos a mais em relação ao boletim anterior, apresentado 15 dias atrás. Do total pessoas que contraíram a doença, seis foram diagnosticados em Blumenau, no Vale do Itajaí.

Continua depois da publicidade

O número de mortes segue igual: são dois óbitos em 2020, ambos registrados no mês de março. A primeira morte é de um homem em Camboriú, segundo registro do Estado. A vítima tinha 42 anos e foi hospitalizada em Balneário Camboriú. O segundo registro ocorreu em 31 de março, de um homem de 52 anos, no município de Indaial. Nenhuma das vítimas era imunizada contra a doença.

Outros municípios

Além de Blumenau, moradores de outros cinco municípios contraíram a doença este ano. Em Pomerode e Indaial há registro de infecção em seis pessoas, três em cada cidade. Já Camboriú, Jaraguá do Sul e São Bento Sul, no Norte de SC, contabilizam um caso cada.

Painel do Coronavírus: confira o avanço da Covid-19 em SC

Segundo informações da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, a doença também circula em outros municípios, onde há registro de macacos mortos, infectados pelo vírus. Os registros de primatas atingidos pela doença em outras cidades onde ainda não há diagnóstico em humanos ocorreram em Gaspar, Timbó, Campo Alegre, Rio Negrinho, Luiz Alves e Doutor Pedrinho.

Continua depois da publicidade

Sintomas

A febre amarela é uma doença grave, transmitida por mosquitos em áreas silvestres e próximas de matas. É uma doença de evolução rápida. A contaminação resulta nos seguintes sintomas:

— febre de até sete dias de duração.

— dor de cabeça intensa.

— dor abdominal.

— manifestações hemorrágicas.

— icterícia.

— elevação das transaminases.

Destaques do NSC Total