nsc
hora_de_sc

Falta nos postos

Suspeita de preços abusivos na gasolina da Grande Florianópolis é alvo de fiscalização

Ação ocorre após denúncias de aumento no preço da gasolina devido a paralisação dos caminhoneiros

09/09/2021 - 16h35

Compartilhe

Por Luana Amorim
Procon recebu várias denúncias de postos que teriam aumentado o preço dos combustíveis sem justificativa
Procon recebu várias denúncias de postos que teriam aumentado o preço dos combustíveis sem justificativa
(Foto: )

Uma operação conjunta está fiscalizando os postos de combustíveis da Grande Florianópolis na tarde desta quinta-feira (9). A ação é do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), por meio do Centro de Apoio Operacional do Consumidor (CCO), com o Procon/SC, a Secretaria de Estado da Fazenda e a Polícia Civil, e tem como objetivo verificar a suspeita do aumento sem justificativa nos preços.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo o MP, a operação ocorre após denúncias de consumidores sobre o aumento repentino nos preços nos últimos dias. O motivo seria o bloqueio das estradas por caminhoneiros, durante as manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro. 

Caso o aumento do valor sem justificativa seja identificado, o posto será autuado e o responsável encaminhado à Polícia Civil, onde um boletim de ocorrência será registrado e um inquérito será aberto para apurar possíveis crimes contra a economia popular. 

Nesta quarta-feira (8), o Procon de Santa Catarina já havia notificado o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipetro-SC) com um alerta sobre altas abusivas no preço de combustíveis. No pedido, o órgão solicita que a entidade oriente seus associados a não aplicarem reajuste no valor do combustível em função do movimento dos caminhoneiros.

Posto foi flagrado com aumento abusivo nos preços, em Florianópolis

No fim da noite desta quarta-feira (8), a Guarda Municipal de Florianópolis flagrou um posto de combustíveis com aumento abusivo no preço da gasolina. No vídeo, o proprietário admite que o subiu o valor em 27 centavos. 

O Procon municipal foi acionado e, segundo o diretor do órgão, Alexandre Luz, o estabelecimento será notificado. 

Leia também: 

Economia da vida real fez Bolsonaro lembrar que bloqueio de estradas é mau negócio

Base em Guaramirim é liberada e gasolina volta a ser distribuída no Norte de SC

Entenda por que caminhoneiros bloqueiam rodovias desde 7 de setembro

Colunistas