nsc
    santa

    Suspeito de homicídio

    Suspeito de atropelar e matar jovem em SC é indiciado por homicídio; polícia diz que ele estava alcoolizado

    Polícia não pediu a prisão do motorista

    17/03/2021 - 07h39 - Atualizada em: 17/03/2021 - 08h18

    Compartilhe

    Brenda
    Por Brenda Bittencourt
    A jovem buscava carreira como influenciadora digital
    A jovem buscava carreira como influenciadora digital
    (Foto: )

    O suspeito de atropelar e matar a jovem Jeane Fagundes, de 23 anos, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte de SC, foi indiciado pela Polícia Civil do município. O inquérito instaurado concluiu que o homem estava alcoolizado na noite do acidente, em fevereiro deste ano. 

    Jeane caiu da moto em que estava com o companheiro e foi atropelada. O motorista fugiu do local e a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. A família busca por justiça.

    > Receba todas as notícias do Santa no seu WhatsApp. Clique aqui.

    A polícia não pediu a prisão do motorista, no entanto, ele foi indiciado por homicídio e lesão corporal causada no piloto, namorado de Jeane, e em um ciclista quando tentou fugir do local.

    O inquérito foi finalizado no dia 4 de março. Nele consta que o investigado admitiu que conduzia o carro e bateu na traseira da moto onde estavam as vítimas, no entanto, informou que não lembra de detalhes do acidente.

    Ainda de acordo com a investigação comandada pelo delegado David Tarciso Queiroz, o motorista estaria em alta velocidade e dirigindo muito perto da motocicleta onde Jeane estava.

    O homem investigado diz que não ingeriu bebida alcoólica, mas, o passageiro que estava com ele no dia do acidente confirmou à polícia que eles haviam ido a dois bares em Itajaí horas antes da colisão e que teriam sim ingerido bebidas alcoólicas. 

    A polícia teve acesso as imagens de monitoramento dos bares. Segundo a investigação, nelas é possível ver que o suspeito tomou quatro garrafas de cerveja e um drink.

    > Suspeito de causar acidente que matou jovem em Balneário Camboriú é identificado pela polícia

    De acordo com a investigações, imagens do momento do acidente mostram que ele não freou antes de colidir com a traseira da moto.

    "Nas imagens da câmera de segurança incorporadas nos autos é possível vislumbrar que o investigado conduzia seu veículo automotor, poucos metros antes da colisão, provavelmente em velocidade acima do permitido para qualquer via (50 km/h) e praticamente colado da traseira da motocicleta onde a vítima encontrava-se".

    Durante a fuga, o motorista do carro ainda atingiu um ciclista, que não teve ferimentos graves. O investigado abandonou o veículo próximo ao local do acidente. Durante as investigações ele não foi preso e se apresentou à polícia dois dias depois do acidente para prestar depoimento.

    "Ela era nossa fortaleza”

    O acidente aconteceu na noite de 7 de fevereiro. A Blumenauense morava com uma amiga em Itapema. Era estudante de Nutrição. Os amigos e família descreveram ela como amiga para todas as horas. Segundo eles, ela estava sempre pronta para ajudar.

    O irmão mais velho, Aroldo Cardoso de Lacerda, 42 anos, lembra como a irmã era caridosa, gostava de cuidar da família e dos animais e quanta força ela sempre ofereceu para todos.

    — Ela era nossa fortaleza. Não sabemos o que fazer, estamos sem chão — disse o irmão.

    *Com informações de Carolina Fernandes, G1 SC

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas