nsc
    an

    Violência

    Suspeito de matar Gabriella Custódio Silva vai se apresentar à polícia nesta quinta-feira em Joinville

    Leonardo Nathan Chaves Martins, de 21 anos, era marido da vítima

    24/07/2019 - 16h16 - Atualizada em: 25/07/2019 - 22h23

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação AN
    Gabriella Custódio Silva, de 20 anos, morreu na tarde de terça-feira
    Gabriella Custódio Silva, de 20 anos, morreu na tarde de terça-feira
    (Foto: )

    O suspeito de matar a jovem Gabriella Custódio Silva na tarde da última terça-feira deve se apresentar à Polícia Civil nesta quinta-feira (25) em Joinville. Leonardo Nathan Chaves Martins, 21 anos, era marido da vítima, que foi morta com um tiro dentro de casa no Distrito de Pirabeiraba, na zona Norte da cidade.

    O advogado de defesa de Leonardo, Pedro Wellington Alves da Silva, esteve na Delegacia de Homicídios na tarde desta quarta-feira para tratar da apresentação do jovem à polícia. Segundo ele, o suspeito deve se apresentar no período da tarde.

    Pedro também afirmou que foi contratado recentemente pela família de Leonardo e ainda não teve acesso a todos os depoimentos. A partir disso e do interrogatório do jovem ao delegado responsável pela investigação, o advogado vai definir a melhor estratégia para a defesa.

    Gabriella foi morta por volta das 17h30 e deixada no Hospital Bethesda, pelo companheiro — principal suspeito do disparo — com uma marca de tiro no lado direito do peito.

    Testemunhas que estavam no local relataram que ela foi tirada do porta-malas de um automóvel pelo companheiro e deixada com a equipe de enfermagem. Durante cerca de 20 minutos foram realizados os procedimentos de reanimação cardiorrespiratória, sem sucesso.

    Leia também: "Só queria poder ter defendido ela disso", diz melhor amiga de Gabriella Custódio Silva durante velório

    De acordo com o delegado Elieser Bertinotti, nenhuma hipótese de investigação está descartada. Segundo ele, o que se sabe até o momento é que Gabriella e o companheiro estavam na casa da mãe dele na terça-feira.

    A mulher já foi ouvida pela polícia e, em depoimento, disse que não ouviu nenhuma discussão. Depois, escutou o disparo e observou o filho sair com a vítima em direção ao hospital.

    Ainda não é assinante? Faça sua assinatura do NSC Total para ter acesso ilimitado do portal, ler as edições digitais dos jornais e aproveitar os descontos do Clube NSC.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas