Um homem investigado por ter participado na morte do advogado Carlos Eduardo Martins Lima foi preso na manhã deste domingo (27), em Lages, na Serra catarinense. O advogado foi encontrado morto no bairro Rio Vermelho, região Norte de Florianópolis, no último dia 2 de março. 

Continua depois da publicidade

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Segundo a Polícia Civil, a Delegacia de Homicídios de Florianópolis investigou o crime, identificou suspeitos de participarem do homicídio e souberam que um dos investigados havia fugido para Lages.  

Equipes da Divisão de Investigação Criminal de Lages foram acionadas e localizaram o homem no bairro Coral. Ele foi detido, prestou depoimento na Delegacia de Homicídios e foi encaminhado ao sistema penitenciário. 

Relembre o caso 

Carlos Eduardo tinha 31 anos, era natural do Rio Grande do Sul e foi localizado morto, com perfurações na área da cintura, no bairro Rio Vermelho. De acordo com a Polícia Civil, a causa da morte, segundo o médico legista que examinou o corpo, foi politraumatismo causado por múltiplos ferimentos com objeto perfurante. 

Continua depois da publicidade

O carro do advogado, uma BMW branca, foi achado por policiais no mesmo bairro onde estava o corpo, em uma região de mata, próximo ao terminal lacustre do Rio Vermelho. 

Um dia após o crime, um homem suspeito da morte do advogado criminalista foi preso temporariamente em Florianópolis.  

Leia também

Homem é preso com fuzil furtado após acidente com caminhão do Exército em Blumenau

Quem era o jovem que morreu após descarga elétrica em praça de Barra Velha

Tapa de Will Smith no Oscar 2022 gera memes: “todo mundo odeia o Chris”

Destaques do NSC Total