nsc
    dc

    Fora

    Técnico Gilson Kleina deixa o Criciúma

    Tigre anuncia a saída do treinador em "comum acordo", segundo presidente Jaime Dal Farra; time voltou ao Z4 com sequência de cinco jogos sem vencer

    05/08/2019 - 14h12 - Atualizada em: 05/08/2019 - 15h27

    Compartilhe

    Lariane
    Por Lariane Cagnini
    Gilson Kleina deixa Criciúma com 36,3% de aproveitamento em 22 jogos sob o seu comando
    Gilson Kleina deixa Criciúma com 36,3% de aproveitamento em 22 jogos sob o seu comando
    (Foto: )

    Gilson Kleina não é mais técnico do Criciúma. A sequência negativa que mandou o Tigre de volta para a zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro culminou com a saída do treinador na tarde desta segunda-feira. A decisão foi comunicada pelo presidente Jaime Dal Farra e pelo diretor executivo de futebol João Carlos Maringá, em pronunciamento realizado no Heriberto Hülse.

    No pronunciamento, Maringá disse que queria desmentir os boatos surgidos nos últimos dias em relação à multa rescisória — não foi informado como foi acordado. Segundo ele, foi Kleina quem chamou ele e o presidente para pensarem juntos o momento do clube, e definir a saída do treinador.

    — É com tristeza que a gente comunica esse comum acordo que tivemos com o Kleina. Foi um acordo bom para o Criciúma e bom para ele, posso deixar claro isso. Parabenizo pelo trabalho que fez, era de segunda a segunda, grande caráter, trabalhador, e de muita qualidade também — falou o presidente do Tigre.

    No sábado, após a derrota por 2 a 1 para o Operário-PR, o executivo se manifestou e disse que a intenção do clube era seguir com Kleina até o final. Porém, nas conversas que ocorreram ao longo do final de semana, a direção do clube mudou de ideia.

    — É um profissional de altíssimo nível. Desde o primeiro dia até hoje trabalhou no seu limite e acompanhei pessoalmente isso, as vezes indo de manhã e fica do até a noite no clube. Mas infelizmente no futebol a gente sabe, às vezes você faz a coisa de forma correta e o resultado não vem. Procuramos durante esse período juntos fazermos nosso melhor. Infelizmente, em comum acordo, decidimos encerrar por aqui a trajetória do Kleina e sua comissão no clube — comentou Maringá.

    Kleina agradeceu as palavras do presidente e do executivo de futebol, e disse que deixa o clube frustrado pois o objetivo estava delineado, o acesso à Série A, porém não foi possível atingi-lo. Ele reconheceu que os resultados não foram satisfatórios e lamentou os comentários sobre a multa rescisória, que denegriram a imagem dele enquanto treinador.

    — Tenho respeito pelo Criciúma, foi onde eu comecei. De sábado para domingo eu não dormi, foi aqui onde tudo começou, o clube que me abriu as portas para o cenário nacional, a gente teve uma trajetória bonita. Eu tinha certeza que teríamos a virada contra o Operário-PR e no próximo jogo, contra o Sport, mas as coisas não aconteceram — declarou.

    Kleina chegou ao clube em março deste ano, quando o Criciúma ocupava a sexta colocação do Campeonato Catarinense 2019. Na temporada foram 22 jogos com apenas seis vitórias, seis empates e 10 derrotas, um aproveitamento de 36,3%.

    Nas passagem anterior que teve no clube, as campanhas foram bem melhores: ele encerrou 2003 com 44,4% de aproveitamento, e no ano seguinte, deixou o Tigre com 55,5% após uma sequência negativa no Catarinense, com três empates e uma derrota.

    Leia mais notícias do Criciúma.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas