nsc

Vila Ivan Matos

Terreno destinado a horta comunitária tem muro destruído em Florianópolis

Vizinho do local declara ter posse do terreno e tenta impedir instalação de projeto da comunidade, de acordo com associação

25/11/2020 - 11h21 - Atualizada em: 25/11/2020 - 11h30

Compartilhe

Juliana
Por Juliana Gomes
Patrola derrubou muro no local
Patrola derrubou muro no local
(Foto: )

Moradores da Vila Ivan Matos em Florianópolis tiveram que acionar a Guarda Municipal e a Polícia Militar por volta das 8h desta quarta-feira (25). Eles pediram ajuda quando uma patrola derrubou o muro do terreno que estava sendo preparado para se tornar uma horta comunitária. Ninguém ficou ferido.

O responsável pela destruição do muro declara ter a posse do terreno, localizado há poucos metros do parque tecnológico, quase embaixo do viaduto do bairro João Paulo, de acordo com a Guarda Municipal.

Segundo o presidente da Associação de Moradores da Vila Ivan Matos (Amovim) Áureo Júnior, no local já funcionou uma creche na década de 1990 e, como agora estava sem utilidade, foi cedido para horta.

- A prefeitura limpou todo terreno na quinta-feira passada. Ontem, com a Comcap, fez toda limpeza do viaduto, limpando todo espaço.A comunidade se envolveu, fez abaixo-assinado para o município emprestar esse terreno pra horta comunitária.Esse espaço é público e precisa ser utilizado pela comunidade - afirmou Júnior. 

Guarda Municipal de Florianópolis prepara força-tarefa de fiscalização para Black Friday Construção civil em Florianópolis se recupera da crise e foca na inovação

De acordo com o comandante da Guarda Municipal Ivan Couto, o responsável pela demolição do muro pode responder por dano ao patrimônio público entre outras infrações. 

- O terreno é da prefeitura e a SMDU (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano) está verificando a situação, quais as autuações aos responsáveis. O fiscal da prefeitura esteve no local e o vizinho foi notificado do embargo e suspendeu totalmente a operação. A Comcap tem esse projeto de horta comunitária nesse local. A prefeitura vai dar continuidade à horta, a comunidade pode ficar tranquila - explicou Couto. 

Colunistas