Um membro de uma torcida organizada do Vasco da Gama foi preso na última quarta-feira (3), em Nova Iguaçu (RJ). Ele é um dos envolvidos na “batalha campal” registrada na Arena Joinville, em 2013, protagonizada por torcedores do time carioca e do Athletico Paranaense.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

De acordo com informações da Polícia Civil do Rio de Janeiro, ele tinha mandado de prisão em aberto pelos crimes de tentativa de homicídio e invasão ou tumulto de local restrito a atletas, expedidos pela Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Joinville, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC). 

Veja fotos da briga de torcidas na Arena Joinville

A captura do homem foi feita por agentes do Programa Segurança Presente. Ele foi encaminhado para a 58ª delegacia de polícia, localizada em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, região do Rio de Janeiro. 

Continua depois da publicidade

Selvageria na arquibancada 

A briga começou logo após o início do jogo, quando o time paranaense já vencia por 1 a 0 contra o Vasco. O árbitro, Ricardo Marques Ribeiro, precisou paralisar a partida por causa da confusão. As cenas violentas aconteceram em um ponto de separação da arquibancada entre as duas torcidas.

Após uma década, torcedores do Vasco e Athletico Paranaense relembram briga na Arena Joinville

À época, o porta-voz da Polícia Militar no caso, Adilson Moreira, explicou ao ge.globo que não havia militares na separação da arquibancada porque a responsabilidade era de uma empresa contratada pela equipe mandante. A PM, a princípio, agia apenas do lado de fora da Arena. 

Relatos de pessoas ao A Notícia, que testemunharam a cena, é que tudo aconteceu rapidamente. Alguns torcedores levaram pisões na cabeça, mesmo já caídos ou desacordados. Os jogadores chegaram a pedir, perto da torcida, que parassem a violência. 

Pessoas feridas

Na confusão, quatro torcedores ficaram feridos e tiveram que ser socorridos. O caso mais grave foi o de Estevão Viana, com 24 anos naquele momento. Ele precisou ser encaminhado ao Hospital São José pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar (PM). Três torcedores vascaínos foram presos em flagrante após o jogo, como suspeitos das agressões, e encaminhados ao Presídio de Joinville.

Continua depois da publicidade

Depois do ocorrido, a Polícia Civil instaurou o inquérito policial para investigar o envolvimento de outras pessoas na confusão. Em 20 de dezembro de 2013, em uma operação em conjunto com a polícia do Paraná e do Rio de Janeiro, mais 19 pessoas envolvidas na briga foram presas. Ao total, foram emitidos 28 mandados de busca e apreensão.

Leia também

Secretário investigado por uso de veículo da prefeitura em viagem pessoal é exonerado em SC

Terapeuta é confundida com catarinense bilionária mais jovem do mundo e viraliza na internet

Caminhão tomba e tem carga com cerveja e comida saqueada na Serra Dona Francisca, em Joinville

Destaques do NSC Total