nsc
    dc

    Superação

    Triatlo extremo em SC termina com gaúcho e carioca em primeiros no alto do Morro da Igreja 

    Prova com distância de Ironman passa pela Serra do Rio do Rastro e termina em Urubici, no último sábado

    16/12/2019 - 12h49

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação DC
    Triatlo extremo em SC, Fodaxman, passou pela Serra do Rio do Rastro
    Triatlo extremo em SC, Fodaxman, passou pela Serra do Rio do Rastro
    (Foto: )

    Triatlo extremo de Santa Catarina, o Fodaxman Extreme Triathlon, terminou com as vitórias do gaúcho Thiago Menuci e da carioca Lívia Bustamante no último sábado. Com largada em Siderópolis e chegada em Urubici o primeiro triatlo extremo das Américas fez jus a sua reputação e exigiu demais de todos os atletas que participaram da quarta edição do evento.

    Segundo colocado no ano passado, Menuci voltou para buscar o título e ainda estabeleceu novo recorde: 11h12min de prova, quase uma hora abaixo do antigo tempo (12h09min, do catarinense Jonathan Silva). Já Livia completou o percurso em 14h23min, mesma marca de 2017, sendo a única atleta bicampeã da prova.

    Os 4 km de natação foram na Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis, os 172,5 km partiram da cidade do Sul do Estado até Urubici, no Planalto Serrano, passando pela Serra do Rio do Rastro, e os 42,2 km de corrida terminaram no alto do Morro da Igreja, em Urubici.

    Diferente de 2018, que teve muita variação de temperatura, a prova deste ano contou com calor do início ao fim, especialmente na parte da corrida. Encarar os trechos de pedal na Serra do Rio do Rastro e da maratona na subida do Morro da Igreja foi uma árdua tarefa.

    Livia Bustamante é a primeira entre as mulhres no Fodaxman
    Livia Bustamante é a primeira entre as mulhres no Fodaxman
    (Foto: )

    Às 4h de sábado o Fodaxman teve início na Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis, para os 4km de natação. Primeiro a sair da água, Thiago Menuci já dava indícios de que brigaria pelo título ao abrir boa vantagem para os demais concorrentes. No pedal, Thiago alternou a liderança com o britânico Mark Livesey e Erick Duarte e após os 172,5 km de ciclismo o trio saiu para correr bem próximo. Mais uma vez a decisão veio na corrida, com Menuci aproveitando seu conhecimento de percurso para encaixar um ritmo forte, vencer a prova e quebrar o recorde em quase uma hora.

    - Acho o Fodaxman sensacional, por mim viria todo ano. O astral e o espírito da prova são muito diferentes. Está no caminho certo, cada ano está melhor - parabenizou o campeão.

    Na edição deste ano, a prova passou a integrar o calendário mundial de provas de triatlo extremo, o XTri World Tour, na condição prova de prospecção. Condição que trouxe atletas de outros países. Entre os estrangeiros esteve o britânico Mark Livesey, vice-campeão.

    - O motivo de eu ter vindo foi a corrida, vi no site e quando cheguei aqui me deparei com toda essa beleza (referindo-se a paisagem do Morro da Igreja). Parece que você está voando. Na Europa as montanhas não são assim e para mim é especial. É único. Como organizador e atleta eu olho coisas ao longo da prova, pois sei que posso ajudar. Sempre tem algo para aprimorar, mas aqui tem elementos especiais. A paisagem é uma delas, além das pessoas que estão aqui. Você já ouviu falar na expressão “pular da cama”? É isso que as pessoas farão, elas pularão da cama pra vir para cá - falou.

    Menuci quebrou recorde da prova em quase uma hora em dia de forte calor na Serra Catarinense
    Menuci quebrou recorde da prova em quase uma hora em dia de forte calor na Serra Catarinense
    (Foto: )

    Entre as mulheres, Lívia dominou a prova durante todas as etapas e comemorou bastante o resultado apesar de alguns desconfortos. A carioca foi a única mulher a completar a prova no topo do Morro da Igreja. No total, 32 atletas fecharam o percurso no Morro da Igreja e 17 na base, somando 51 finishers entre os quase 90 participantes.

    - Completar essa prova é muito especial e fico feliz em mostrar que as mulheres são capazes. Temos mais meninas no Brasil que poderiam estar aqui e o objetivo deve ser esse - encoraja Lívia.

    Com a aprovação do XTri World Tour, o Fodaxman Extreme Triathlon passa a integrar o calendário mundial de triatlo extremo de forma definitiva. O rol de provas conta doze eventos ao redor do mundo passando por Noruega, Suíça, Escócia, Eslováquia, Canadá, Suécia, Itália, Espanha, Chile, Montenegro, Ilhas de Man e Brasil. Todas as etapas serão classificatórias para o Mundial da categoria, que acontece em 2020, na Noruega.

    - Todos os elementos necessários para se fazer um grande evento estão reunidos aqui. Esse é o tipo de prova que procuramos. Especial, único, exclusivo, incrível, usando a natureza como parte do percurso. Sempre temos muito cuidado em escolher nossas prospects races e eu só vi coisas boas por aqui - comentou o escocês Stuart McInnes, CEO da entidade.

    Mais notícias sobre triatlo em Santa Catarina

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas