nsc
    dc

    Saúde

    Tubarão volta a fechar comércio e serviços não essenciais para conter coronavírus; confira as regras

    Cidade no Sul de SC decidiu fechar lojas, shoppings, academias e proibir circulação do transporte coletivo para conter avanço da covid-19 na região

    15/07/2020 - 17h24 - Atualizada em: 15/07/2020 - 17h42

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Alta taxa de ocupação no Hospital Nossa Senhora da Conceição é um dos motivos que leva às medidas restritivas
    Alta taxa de ocupação no Hospital Nossa Senhora da Conceição é um dos motivos que leva às medidas restritivas
    (Foto: )

    A prefeitura de Tubarão publicou no final da tarde desta quarta-feira (15) o decreto que estabelece novas normas de restrição para conter o avanço do novo coronavírus. O município decidiu voltar a fechar comércio, shoppings centers, academias, salões de beleza, além de proibir a circulação de veículos do transporte coletivo, entre outras medidas (confira a lista de restrições abaixo).

    > Novo decreto proíbe festas em casas e flexibiliza horário do comércio em São Francisco do Sul

    As medidas foram anunciadas poucas horas depois de uma reunião com outros municípios da Associação de Municípios da Região de Laguna (Amurel). Na ocasião, Tubarão e mais 14 cidades da região decidiram adotar uma quarentena restritiva, mas as medidas a serem adotadas não haviam sido informadas. Tubarão já cogitava a adoção da quarentena desde a terça-feira.

    Os prefeitos de outras três cidades da região, Grão-Pará, Gravatal e Braço do Norte, anunciaram que não iriam adotar as medidas restritivas definidas em acordo com os outros municípios, e que seguiriam as orientações do governo do Estado.

    As medias anunciadas nesta quarta-feira por Tubarão ficam em vigor por nove dias, até 24 de julho. O nível de risco para o coronavírus na região, conforme o Governo de Santa Catarina, é considerado gravíssimo. A cidade soma sete mortes pela doença.

    A expectativa é de que outros municípios da região também anunciem a adoção dessas medidas. A prefeitura de Imbituba deve anunciar medidas restritivas em uma transmissão às 19h desta quarta-feira e a de Laguna, em outra live às 11h de quinta-feira (16).

    Prefeito de Tubarão critica "omissão" do governo de SC

    Na reunião virtual entre os prefeitos nesta quarta-feira, o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli (PP), disse que mesmo que a capacidade de leitos fosse cobrada, se a curva de contaminação não for contida, em uma semana essas vagas podem estar preenchidas. Por isso, segundo ele, é preciso conter a curva de contágio, uma vez que a velocidade de entrada na UTI não é a mesma de saída. 

    - Aguardávamos uma posição mais firme, mais corajosa, mais contundente do Governo do Estado no decreto de segunda-feira, e o que constatamos foi uma omissão. Não há governo em Santa Catarina. Há uma crescente descontrolada de contaminados sem a efetiva resposta para fazer esse atendimento - criticou o prefeito. (colaborou Lariane Cagnini).

    Confira as proibições do decreto da prefeitura de Tubarão, no Sul de SC:

    - ciruclação no município de veículos de transporte coletivo de passageiros, municipal, público ou privado, e de veículos de turismo ou fretamento para transporte de pessoas;

    - atividades não essenciais, como salões de beleza, barbearias, academias, shopping centers e comércio em geral;

    - atividades não essenciais que não puderem ser realizadas por meio digital ou trabalho remoto

    - entrada de novos hóspede em hotéis

    - prática de esporte coletivo, amador ou profissional, como futebol, beach tênis e vôlei;

    - visitas a pacientes em instituições como asilos e casas de reabilitação;

    - eventos públicos e privados de qualquer modalidade

    - música ao vivo em quaisquer local emodalidade

    - concentração e permanência de mais de duas pessoas em espaços públicos como parques e praças;

    - restaurantes, lanchonetes e bares só poderão trabalhar na modalidade de tele-entrega, sem serviço de balcão ou atendimento presencial, e terão o expediente interno limitado a 40% dos funcionários;

    - farmácias, padarias, supermercados e agropecuárias terão atendimento limitado a 40% da capacidade total, com acesso permitido somente a um membro por família.

    - velórios devem ter no máximo seis horas de duração, com entrada limitada e permanência de apenas 10 pessoas por vez;

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas