nsc
dc

Pandemia em SC

Tubarão e 14 cidades da região vão adotar quarentena contra o coronavírus

Não houve consenso sobre a necessidade de um fechamento total, como "lockdown", entre as 18 cidades da Amurel

15/07/2020 - 12h01 - Atualizada em: 15/07/2020 - 12h45

Compartilhe

Lariane
Por Lariane Cagnini
Tubarão
Tubarão é a maior cidade da região de Amurel
(Foto: )

Tubarão e outras 14 cidades da região vão aderir à quarentena como medida contra o novo coronavírus. A decisão via comitê de acompanhamento da Covid-19 da Associação de Municípios da Região de Laguna foi confirmada na manhã desta quarta-feira (15), e será válida por nove dias. Tubarão mudou a ideia inicial, de fazer um fechamento completo (lockdown), em sintonia com as demais cidades. Os prefeitos de Grão-Pará, Gravatal e Braço do Norte disseram que não irão adotar as ações.

> O que é lockdown? Entenda a medida e para que ela serve

Os 18 municípios tinham definido na terça-feira (14) sobre a necessidade de um fechamento total, o "lockdown", para tentar conter o avanço da doença. Porém, na manhã desta quarta, Grão-Pará, Gravatal e Braço do Norte disseram que não concordam com a medida, e que irão seguir as determinações do Governo do Estado, e não as normas da região.

As medidas ficam em vigor até 24 de julho, sábado. Fiscalização mais rigorosa do uso de máscaras e até retirada do alvará de funcionamento de estabelecimentos, que descumpram as medidas, foram anunciadas pelo prefeito de Tubarão Joares Ponticelli. Em um mês, o número de casos de coronavírus triplicou na cidade, segundo o secretário de saúde Daisson Trevisol.

-  Até o final do dia devemos passar de mil casos confirmados no município. Dia 14 de junho tínhamos 303 confirmados, um mês depois, passamos para 938, três vezes mais. A progressão vai ser exponencial - detalhe Trevisol.

> Decreto em Blumenau sugere que pessoas evitem abraços, beijos e apertos de mão no trabalho

Nos números do Estado, divulgados na terça-feira (14), Tubarão tem 788 casos confirmados e seis mortes. Para o médico infectologista Fábio Tadeo Teixeira, diretor executivo do Hospital Nossa Senhora da Conceição, é preciso reduzir a curva para que o sistema se saúde possa atender a todos.

- É preciso união para voltarmos a fazer o isolamento, ou vamos acabar perdendo pacientes por falta de recursos. Mesmo que queira aumentar leitos, não temos mão de obra, nossos colaboradores também estão ficando doentes. Se não conseguirmos fazer a redução da curva, vamos viver uma situação dramática na nossa região - alertou Teixeira.

> Ciclone, vendaval, tempestade, tornado e tufão: entenda a diferença

O documento traz as recomendações detalhadas (confira abaixo), e cada prefeito vai publicar seus decretos ao longo do dia. O presidente da Amurel e prefeito de Treze de Maio, Clésio Bardini de Biasi, criticou os prefeitos que voltaram atrás na decisão e pediu que revejam seus posicionamentos.

- Ficou alinhavado (ontem), e mais uma vez vamos descumprir o que o comitê avaliou, que era para manter unidade, mas alguns mudaram de posição - disse Biasi.

> Entidades reforçam apelo por lockdown em Joinville; prefeito volta a descartar medida

Ele foi enérgico na fala e lembrou que o HNSC tem internados, tanto em UTI como na enfermaria, moradores de diversos municípios, inclusive de cidades que não querem aderir ao estreitamento das normas. Na semana passada, metade dos leitos de UTI do HNSC estavam ocupados por pacientes de fora de Tubarão.

> Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em SC

Confira as medidas

- Quarentena em todo território da Amurel no período de 16/07 a 24/07, reavaliando em reunião técnica após divulgação de nova matriz pela Estado e outras informações sobre o sistema de saúde;

- Redução do atendimento simultâneo em supermercados e mercados para 40% da capacidade e ingresso de uma pessoa por família no interior do estabelecimento;

- Definição da lista das atividades essenciais com base no artigo 11 do decreto 562/2020;

- Manter rigorosa fiscalização e orientação à população sobre precauções, prevenções e cuidados obrigatórios definidos em regulamentos anteriores, destinados a pessoas físicas e jurídicas, estas se tiverem autorização para funcionar.

> Entidades se manifestam contra indicação de ivermectina para pacientes com covid-19

Colunistas