A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) começou a cultivar Cannabis em laboratório no Campus de Curitibanos para pesquisa na área de medicina veterinária. A Justiça Federal concedeu à instituição permissão para o plantio no final de 2022.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Foram plantadas 120 sementes de uma variedade rica em Canabidiol (CBD), substância que já é bastante utilizada na produção de medicamentos. Entre cinco a seis meses, os pesquisadores, liderados pelo professor Erik Amazonas, esperam começar a produzir os extratos de Cannabis a partir das plantas cultivadas em laboratório.

As mudas, cultivadas em estufa própria para cultivo e pesquisas agronômicas do Campus de Curitibanos, deve ter uma taxa de germinação entre 90% e 95%. A extração dos óleos será feita na própria Universidade.

— Temos o Laboratório Multiusuário de Análise Instrumental (Lamai) no Campus de Curitibanos, coordenado pelo professor Cristian Soldi, que tem condições de realizar extrações alcoólica, hidroalcoólica, por ultrassom, dentre outras. Um dos desdobramentos da pesquisa que iremos abordar é o desenvolvimento de diferentes métodos de extração e de formulações para uso veterinário — explica o professor Erik Amazonas.

Continua depois da publicidade

Enquanto as plantas crescem, o professor pretende importar insumos de parceiros para obter extratos para pesquisas.

Foram plantadas 120 sementes em estufa
Foram plantadas 120 sementes de uma variedade rica em Canabidiol (CBD) (Foto: UFSC, Divulgação)

Leia outras notícias sobre o tema:

Benefícios da Cannabis e liberação do cultivo são debatidos em evento pioneiro em SC

Fundos de investimento em cannabis? Entenda o mercado e se vale a pena investir

Associação de SC recebe é autorizada a plantar maconha para fins terapêuticos

Destaques do NSC Total