nsc
hora_de_sc

Saúde

Unhas fracas ou quebradiças: entenda as causas

Síndrome das Unhas Frágeis afeta 20% da população brasileira

22/10/2020 - 09h07 - Atualizada em: 25/10/2020 - 12h06

Compartilhe

Por Estadão Conteúdo
Unhas fracas
A Síndrome das Unhas Frágeis é caracterizada pela diminuição da resistência da unha
(Foto: )

Problema muito conhecido por quem lida constantemente com produtos de limpeza, a Síndrome das Unhas Frágeis afeta 20% da população brasileira. O problema é causado pela desidratação constante desta parte do corpo. Por isso, merece atenção.

Esta síndrome é caracterizada pela diminuição da resistência da unha. Ela se torna quebradiça e fraca, com crescimento alterado e descamação frequente. A explicação para essa fragilidade está na composição dessa pequena parte do corpo, que também é conhecida como ungueal.

> Conheça os benefícios da vitamina D para a saúde muscular e dos ossos

Em sua composição, as unhas possuem 10% de água, mas pouco lipídeo. Dessa forma, sua capacidade de reter líquido é baixa, tornando-se susceptível à desidratação.

Fator estético

Apesar da aparência, o incômodo é apenas estético na maioria dos casos. A síndrome não está associada com nenhuma doença. Apesar disso, a situação não pode ser ignorada. Isso porque hipotireoidismo, hipertireoidismo, anemia e diabetes também podem enfraquecer as unhas.

Essas doenças diminuem a oxigenação do corpo, tornando a lâmina ungueal mais frágil. Mesmo assim, esses casos não possuem ligação com a síndrome, apesar do sintoma semelhante.

> 10 alimentos para reforçar o sistema imunológico

Outras causas para unhas frágeis

Engana-se quem pensa que a Síndrome das Unhas Frágeis afeta apenas quem trabalha nas tarefas de casa. Homens e mulheres que passam muitas horas digitando também podem sofrer com esse problema.

No caso específico das mulheres, o uso constante de removedores de esmalte com acetona resseca as unhas, tornando-as quebradiças. Com o passar dos anos, é comum a perda natural de lipídeos, o que provoca uma diminuição da resistência da lâmina ungueal.

Portanto, não deixe de se cuidar. Manter um estilo de vida saudável, com uma alimentação adequada é muito importante. Além disso, consulte um médico para avaliação do problema.

Colunistas