nsc
an

Vacina

Vacina da Covid no braço ou no glúteo? Entenda a diferença

Joinville é uma das poucas cidades no Brasil que utiliza a aplicação na região do quadril como a prioritária

23/08/2021 - 14h59 - Atualizada em: 24/08/2021 - 09h03

Compartilhe

Isadora
Por Isadora Nolf
Vacina Covid-19
Não há contraindicações para a aplicação da dose no glúteo
(Foto: )

Nas últimas semanas, Joinville viralizou nas redes sociais, e a razão é bem incomum. Na hora de tomar a vacina da Covid-19, os joinvilenses recebem a dose no glúteo, ao invés do braço. A situação é pouco comum no Brasil e gerou muita curiosidade em outras cidades e estados.

> Receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

A diferença só foi percebida quando Alex Sander Magdyel, 27, postou uma foto do momento em que sua namorada foi vacinada. Rapidamente os memes inundaram as redes sociais.

Mas, porque Joinville está vacinando a população no glúteo? O Ministério da Saúde recomenda que a imunização seja feita no músculo deltoide, que fica no braço e, em caso de impedimento ou especificidade, que seja feita no músculo vasto lateral da coxa. 

Fabiana Fernandes de Almeida, enfermeira e gerente de vigilância em saúde da cidade, explicou em um post no facebook da Prefeitura de Joinville que a escolha de fazer a imunização no glúteo foi por uma questão de conforto.

Segundo ela, a região fica menos dolorida e normalmente gera menos reações locais. A enfermeira ainda frisou que, geralmente, todos os imunizantes administrados em Joinville são aplicados no glúteo. 

No braço ou no glúteo; tem diferença?

Em primeira instância, as vacinas da Covid-19 são aplicadas no braço do paciente. Felipa Amadigi, professora do Departamento de Enfermagem da UFSC, explica que a recomendação de aplicar a vacina no braço já vem na bula, pois este é o local em que a testagem foi feita.  

No entanto, não há contraindicações para a aplicação da dose no glúteo. Inclusive, o local é a alternativa para pessoas acamadas, muito magras ou debilitadas. Em entrevista ao JA, Fabiana explica que Joinville tem autorização do Ministério da Saúde para aplicar a vacina na região do ventroglúteo e que não há diferenças nas possíveis reações. 

- É uma região que tem tendência a ter menos reações adversas, porque tem menos vasos sanguíneos, menos nervos, então é um local também recomendado pelo Ministério da Saúde pra fazer qualquer tipo de injeção intramuscular. - reforça.

​> Pode beber depois de tomar a vacina da Covid?

> Variante Delta: saiba a eficácia das vacinas Astrazeneca, Coronavac, Janssen e Pfizer

As possíveis reações da vacina 

Sabendo que as reações não tendem a variar de acordo com o local de aplicação da vacina, é importante saber quais são as reações mais comuns. 

Mesmo que a região do glúteo possua menos nervos, é comum sentir dor no local da aplicação. Isso tem relação mais com os componentes da vacina do que com a agulha em si, explica Felipa. Vacinas tem a função de estimular nosso sistema imunológico, e para isso, é gerada uma reação inflamatória no local da aplicação. 

Junto com isso, o Manual de Eventos Adversos Pós-Vacinação do Ministério da Saúde chama atenção para o fato de que a introdução da agulha por si só já é suficiente para causar lesão muscular e irritação.

*Sob supervisão de Lucas Paraizo

Leia também

> ​As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

> ​Reinfectados por Covid: veja quem são os famosos que pegaram o vírus duas vezes

> Crianças devem ser vacinadas contra a Covid-19?

Colunistas