nsc
santa

Mais transmissível

Variante alfa da Covid-19 é detectada pela 1ª vez no Vale do Itajaí

Outros três casos foram registrados em Florianópolis em janeiro e fevereiro deste ano

11/07/2021 - 13h05 - Atualizada em: 12/07/2021 - 10h45

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Essa é uma das quatro mutações consideradas as mais preocupantes pela Organização Mundial da Saúde (OMS)
Essa é uma das quatro mutações consideradas as mais preocupantes pela Organização Mundial da Saúde (OMS)
(Foto: )

A variante alfa da Covid-19, uma mutação mais transmissível da doença, foi detectada pela 1ª vez no Vale do Itajaí, no município de Brusque, informou o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/SC). Outros três casos foram registrados em Florianópolis em janeiro e fevereiro deste ano. 

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Identificada pela primeira vez no Reino Unido, em 2020, a variante alfa foi responsável pela segunda onda de coronavírus na Europa. Conforme o Lacen "estudos epidemiológicos sugerem que a variante alfa é mais transmissível, aumentando o risco de admissões ao hospital e óbitos".  

Essa é uma das quatro mutações consideradas as mais preocupantes pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No grupo estão incluídas a Gama, detectada pela primeira vez no Brasil, Beta, na África do Sul e a Delta, na Índia. As mutações estão classificadas nesta categoria pois representam maior ameaça à saúde pública e à contenção do vírus. 

No boletim epidemiológico, o Lacen divulgou que há 22 linhagens da Covid-19 circulando em Santa Catarina. Entre elas, a mais predominante é a variante Game (P.1), que foi detectada pela primeira no Estado em dezembro de 2020. Desde então, sua circulação só tem aumentado.

Estudos mostram que todas as vacinas aplicadas atualmente no Brasil — Astrazenaca, Coronavac, Janssen e Pfizer — são capazes de combater a variante alfa da Covid-19.

Leia também:

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Teve reação à vacina da Covid? Veja o que fazer

Teste para Covid mais barato e rápido do que o PCR é desenvolvido em SC

Mamografia após vacina contra Covid não causa câncer de mama, alerta mastologista

Colunistas