nsc
dc

Coronavírus

Veja o que está proibido no 2º fim de semana de restrições em SC

As medidas valem das 23h desta sexta-feira (5) até às 6h de segunda-feira (8)

05/03/2021 - 10h06 - Atualizada em: 05/03/2021 - 14h12

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Comércio de rua e shoppings não podem funcionar durante o fim de semana
Comércio de rua e shoppings não podem funcionar durante o fim de semana
(Foto: )

A partir das 23h desta sexta-feira (5) Santa Catarina inicia o segundo fim de semana com medidas mais rigorosas de restrição. O lockdown parcial foi definido em um decreto publicado pelo governo do estadual no dia 26 de fevereiro. As regras valem até às 6h de segunda-feira (8). Fica proibido a permanência, por exemplo, em praias e também o funcionamento de serviços considerados não essenciais (veja a lista completa abaixo).

> 6 fatos revelam o pior momento da pandemia para SC e Brasil

Entre as atividades permitidas estão o funcionamento de supermercados e farmácias. A comercialização de alimentos e bebidas por bares, cafés, restaurantes e similares é autorizada no esquema de tele-entrega ou retirada no estabelecimento.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

As estratégias de vacinação adotadas pelos municípios também podem funcionar normalmente. Em Florianópolis, por exemplo, a prefeitura fará a vacinação em formato drive-thru no sábado (6). Serão vacinados idosos a partir dos 80 anos em quatro pontos espalhados pela cidade.

> Acompanhe dados sobre a evolução da Covid-19 em SC

Confira o que está proibido com as restrições no final de semana:

- comércio de rua;

- shopping centers, centros comerciais, galerias;

- academias, centros de treinamento, salões de beleza, barbearias, cinemas e teatros;

- shows e espetáculos;

- bares, pubs, beach clubs, cafés, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes e restaurantes;

- parques temáticos, parques aquáticos e zoológicos;

- circos e museus;

- feiras, exposições e inaugurações;

- congressos, palestras e seminários;

- acesso de público a competições esportivas públicas ou privadas;

- utilização de piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas;

- agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito;

- eventos, inclusive na modalidade drive-in, e as reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídos excursões, cursos presenciais, igrejas, missas e cultos religiosos;

- serviços públicos considerados não essenciais, em âmbito municipal, estadual ou federal, que não puderem ser realizados por meio digital ou mediante trabalho remoto;

- concentração, a circulação e a permanência de pessoas em parques, praças e praias;

- calendário de eventos esportivos organizados pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte);

- salões de festas e demais espaços de uso coletivo em condomínios e prédios privados;

- aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja interno ou externo.

Santa Catarina vive um momento crítico da pandemia. Mais de 7,7 mil pessoas morreram infectadas com coronavírus no estado. Ao todo, 694.274 foram contaminadas desde março de 2020. Aguardam transferência para leitos de UTI 280 pacientes.

*Com informações do G1 SC

Leia mais:

Servidora pública de Indaial, Camila Martins, morre vítima de Covid-19

Ciclone no mar mantém o tempo instável nesta sexta-feira em SC

Brasil precisa de lockdown nacional e "extremamente restrito", diz Miguel Nicolelis

Colunistas