A venda de uma paçoca motivou a morte de um homem em situação de rua em Blumenau na tarde desta sexta-feira (3). A vítima, de 29 anos, foi assassinada com ao menos cinco golpes de faca em frente a um supermercado na região central do município. O suspeito foi preso em flagrante.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

De acordo com testemunhas, o suspeito, de 41 anos, estava indo em direção ao estabelecimento com a filha quando foi abordado pela vítima, que ofereceu uma paçoca à criança. Neste momento, os dois teriam discutido e, depois, o suspeito entrou no supermercado.

Assassino “sombrio” que voltou ao bar após executar idoso em SC pega pena máxima

Ao sair, no entanto, uma nova discussão ocorreu no local. O homem, então, pegou uma faca e golpeou a vítima, que não resistiu aos ferimentos. Um vídeo que circulou nas redes sociais mostra o momento em que o homem é morto. As imagens ainda mostram o autor andando com a mão cheia de sangue e se aproximando da criança.

Continua depois da publicidade

O autor foi preso em flagrante. Segundo o delegado Rafael Lorencetti, ele ficou em silêncio durante o interrogatório. Ele passou por audiência de custódia na tarde deste sábado (4) e a prisão foi mantida. A defesa informou à reportagem que irá recorrer da decisão.

Ainda segundo a Polícia Militar, o coordenador da abordagem social de Blumenau informou que a vítima estava em situação de rua. Os pertences do homem foram levados ao Centro Pop da cidade. O nome dele não foi divulgado.

O advogado Rodolfo Warmeling, que representa o autor, alegou que a vítima teria colocado o doce “na boca da criança”, momento em que o cliente afastou o homem da menina e iniciou a discussão. A defesa alega, ainda, que o homem teria chutado o carrinho de bebê e ameaçado a família.

— A discussão evoluiu e entraram em luta corporal. Meu cliente desarmou o cara que estava com a faca, que levou golpe na mão — diz.

Continua depois da publicidade

Indícios apontam que faca usada para matar vendedor de paçoca em Blumenau era do assassino

Veja nota da defesa na íntegra

Inicialmente, cumpre salientar que o fato se trata de uma verdadeira tragédia que, infelizmente, acabou com duas famílias (vítima e do pai). Das informações que obtivemos, houve uma discussão inicial entre autor e vítima ocasionada pela falta de respeito por parte da vítima (vendedor ambulante) seguida por uma ameaça velada à integridade física da filha menor de idade do autor.

A vítima, insatisfeita com a ameaça proferida à integridade física da filha menor do autor, prosseguiu com ofensas de baixo calão e desferiu chutes no carrinho de bebê com novas ameaças. A ação foi instintiva de um pai que estava na eminência de uma grande ameaça que colocava em risco não somente à sua integridade física, mas também, a de sua filha menor que conta com pouco mais de 2 anos de idade.

Destes fatos, vítima e autor entram em luta corporal, ocasião em que meu cliente desarmou o morador em situação de rua de sua faca e resultou na fatídica morte. É um fato lamentável oriundo de um pai que se viu ameaçado por um cidadão que desrespeitou todos os limites toleráveis, sobretudo, ao ameaçar a integridade física de uma criança com menos de 3 anos de idade.

Nós vamos prosseguir com a audiência de custódia e nos prepararmos para os deslindes do processo, valendo-se das provas que pretendemos produzir, relato de testemunhas oculares que presenciaram os fatos e alegar tudo o que há de interesse defensivo para tutelar os direitos desse pai que agiu instintivamente para tutelar sua família.

Continua depois da publicidade

Leia também

Mulher é assassinada pelo ex-marido no caminho para o trabalho em Chapecó

Corrida clandestina em Timbó envolve oito motos, causa perseguição e desafia a polícia

Destaques do NSC Total