nsc
dc

Clarão

Queda de meteoro de grande magnitude é registrada em SC e no RS; veja vídeo

Meteoro foi o maior já registrado no Sul do país desde 2016, segundo o Observatório Espacial Heller & Jung

01/10/2020 - 07h18 - Atualizada em: 01/10/2020 - 12h50

Compartilhe

Por Guilherme Simon
Meteoro no RS
Meteoro de grande magnitude caiu na região da serra gaúcha na madrugada desta quinta-feira
(Foto: )

A queda de um meteoro de grande magnitude foi registrada na madrugada desta quinta-feira (1°) sobre a região Sul do Brasil, podendo ser visto em cidades de Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. A explosão do meteoro aconteceu à 1h09min, e o clarão no céu assustou moradores.

> Quedas de meteoros ocorrem com frequência em SC; veja registros

Em SC, a "bola de fogo" cruzando o céu pôde ser vista em cidades como Criciúma, Timbé do Sul, Turvo e Tangará. Segundo o Observatório Espacial Heller & Jung, localizado em Taquara (RS), esse foi o maior meteoro já registrado no Sul do país desde que o observatório começou a atuar, em 2016. 

> Saiba como enfrentar o calor extremo e as temperaturas acima de 40°C

Ao site GaúchaZH, Carlos Fernando Jung, proprietário do observatório, informou que o meteoro entrou na atmosfera a uma altitude de 100 km, com queda a aproximadamente 114,9 km de Taquara, sem tocar o solo. Jung é diretor científico da região Sul da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon).

Carlos Fernando Jung também informou que o tamanho e a velocidade do meteoro ainda serão melhor analisadas, mas garantiu que foi o de maior magnitude registrado desde 2016 na área de cobertura do observatório, que inclui o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná.

O meteoro que caiu sobre Caxias foi um bólido, fragmento com magnitude igual ou superior a -4 e que, no final, explode. Já o fireball é todo meteoro com magnitude igual ou superior a -4, mas que não explode. De acordo com Jung, o número 0 é o ponto referencial na escala, e números negativos indicam um brilho maior do meteoro.

> NSC integra novo projeto de notícias do Google

O professor e pesquisador também diz que quedas de meteoros são fenômenos comuns, que ocorrem diariamente. A Heller & Jung já registrou mais de 11 mil meteoros de baixa magnitude na área de cobertura do observatório desde janeiro. Ainda segundo ele, é natural que, com a queda, pessoas que avistaram o fenômeno tenham a sensação de explosão ou de tremores. 

Colunistas