nsc
    nsc

    Crime de responsabilidade

    Com provável derrota de Moisés, impeachment dos respiradores volta à pauta da Alesc

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    20/10/2020 - 06h20 - Atualizada em: 20/10/2020 - 07h34
    Governador Carlos Moisés da Silva enfrenta segunda votação de impeachment na Alesc
    Governador Carlos Moisés da Silva enfrenta segunda votação de impeachment na Alesc (Foto: Rodolfo Espínola / Agência AL)

    O processo de impeachment dos respiradores volta à pauta da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). A sessão que votará a abertura da tramitação está marcada para começar às 14h desta terça-feira (20), mas a Ordem do Dia começa às 16h. Assim como ocorreria na quinta-feira passada, quando a votação foi adiada, o governador Carlos Moisés da Silva deve sofrer uma derrota contundente no votos dos 40 deputados.

    A denúncia trata das ações feitas durante a pandemia em Santa Catarina como a licitação inacabada do hospital de campanha e a compra fraudulenta de 200 respiradores. Diferentemente do processo da equiparação salarial, que está mais avançado, neste caso somente Moisés é alvo.

    > Análise: queiram ou não, o impeachment é um julgamento político

    Os bastidores apontam que o governador não deve conseguir nem os seis votos favoráveis conquistados na votação do primeiro impeachment. A base governista ficou ainda mais fragilizada, além de o tema ser sensível ao apelo popular. O colega Upiara Boschi destacou nos últimos dias que o Executivo desistiu de apelar aos parlamentares por votos.

    > O futuro de Moisés nas mãos do Tribunal do Impeachment

    Caso seja aprovada a abertura do processo, forma-se um novo Tribunal do Julgamento, assim como na questão da equiparação salarial. O grupo é formado por cinco desembargadores e cinco deputados, além do presidente do TJ-SC. Somente se houver aprovação por maioria simples neste Tribunal é que o governador pode ser afastado.

    Leia mais:

    Dagmara Spautz: impeachment em Santa Catarina ganha contornos de ‘teoria do caos’

    Upiara Boschi: Borba rompe o silêncio e diz que aconselhou Moisés a ''abrir o governo''

    Procurador-geral de SC critica o processo de impeachment: "Violência contra a democracia"

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas