O PT, que indicou Fabiano da Luz para a Comissão Especial do impeachment na Alesc, diz que pretende formar um grupo de advogados constitucionalistas, em âmbito nacional, para avaliar a fundamentação da representação. O presidente estadual do partido, Décio Lima, diz que haverá apoio se o processo estiver dentro dos princípios que norteiam o estado democrático de direito. Luz é o líder petista na Alesc. A bancada diz que “vai agir com cautela e muita análise”.

Continua depois da publicidade

Impeachment em SC: “É crueldade com o povo que isso seja prioridade do parlamento”, diz senador Amin

O posicionamento do partido no processo contra o governador Carlos Moisés da Silva, a vice, Daniela Reinehr, e o secretário de Administração, Jorge Tasca, é uma incógnita na Assembleia. Do ponto de vista da votação, o PT terá peso porque leva quatro votos: Fabiano da Luz, Luciane Carminatti, Padre Pedro e Neodi Saretta.

TJ-SC suspende tramitação do impeachment de Moisés

Foco nas emendas

O secretário da Fazenda, Paulo Eli, e sua equipe têm ido à Assembleia Legislativa (Alesc) com frequência para falar de um tema importante para o governo Moisés: emendas impositivas. Na imagem acima, Eli está ao lado da secretária-adjunta, Micheli Roncaglio, na mais recente reunião da Comissão de Finanças e Tributação. O atual governo é o primeiro a pagar os valores aprovados pelos parlamentares. São quase R$ 500 milhões entre 2019 e 2020. A ação do governo fez, inclusive, os ares ficarem um pouco mais leves para Moisés na Alesc.

Continua depois da publicidade

DIRETAS

> Transporte: o secretário de Infraestrutura do Estado, Thiago Vieira assumiu a Suderf, órgão responsável pelo projeto integrado de ônibus na Grande Florianópolis.

> Aliás: governo do Estado e prefeitura da Capital discutem a municipalização de dois trechos das SCs 405 e 406, no Rio Tavares.

Leia também:

O tema é: especialistas indicam pontos a favor e contrários ao impeachment de Moisés

Destaques do NSC Total