nsc
nsc

publicidade

Educação

Confirmadas escolas que vão receber o modelo cívico-militar em Santa Catarina

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
03/12/2019 - 12h56
EEB Professor Ângelo Cascaes Tancredo, em Palhoça, é uma das escolhidas (Foto: Ricardo Wolffenbuttel/ Secom)
EEB Professor Ângelo Cascaes Tancredo, em Palhoça, é uma das escolhidas (Foto: Ricardo Wolffenbuttel/ Secom)

Depois de o governo federal confirmar as cidades escolhidas para receber o modelo cívico-militar em Santa Catarina, agora o Ministério da Educação anunciou as quatro unidades que vão operar dentro do projeto a partir de 2020. As estruturas ficam em Biguaçu, Itajaí, Chapecó e Palhoça. Três delas são estaduais e uma da rede pública municipal.

Veja abaixo:

EEB Professor Ângelo Cascaes Tancredo, em Palhoça (rede estadual)

EEB Emérita Duarte Silva e Souza, em Biguaçu (rede estadual)

Escola Básica Melvin Jones, em Itajaí (rede municipal)

EEB Professora Irene Stonoga, em Chapecó (rede estadual)

A confirmação foi feita pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, em vídeo divulgado pela deputada federal catarinense Caroline de Toni (PSL), nesta terça-feira. Até 2023, o governo federal quer implantar 216 escolas dentro do modelo cívico-militar.

Um dos requisitos é que ao menos 26 militares das Forças Armadas – 20 praças e 6 oficiais – morem na cidade. Policiais e bombeiros militares estaduais também poderão integrar o projeto. Outro critério é a necessidade de a escola estar instalada em área de vulnerabilidade social. Além disso, a comunidade escolar precisa aprovar a proposta.

O trabalho dos militares internamente será de disciplina. A estrutura escolar continua sendo administrada pelos profissionais da rede de educação, seja ela municipal ou estadual. A adesão ao programa é voluntária. Florianópolis, por exemplo, decidiu não aderir ao projeto neste momento.

As unidades vão receber R$ 1 milhão por escola para a aplicação do modelo. Em 2020 vão ser R$ 54 milhões no país inteiro. Pela proposta, policiais e militares federais da reserva poderão atuar nas escolas com o papel da disciplina, diferentemente do projeto de escola militar que existe em Santa Catarina, por exemplo. Neste caso, toda a gestão é feita pela PM.

​Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Últimas do colunista

Loading interface...
Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas