nsc
    nsc

    Mudança

    Florianópolis entra no nível de "altíssimo risco" para coronavírus

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    16/07/2020 - 10h24 - Atualizada em: 16/07/2020 - 12h32
    Florianópolis está em "altíssimo risco" para coronavírus
    Florianópolis está em "altíssimo risco" para coronavírus (Foto: Ricardo Wolffenbuttel/SECOM)

    Florianópolis entrou no nível de "altíssimo risco" para coronavírus nesta quinta-feira. O dado está disponível no Covidômetro Floripa, painel de dados criado pela prefeitura para divulgar as informações da doença na Capital catarinense. A piora no cenário, porém, não significa novas restrições, que passaram a ser feitas de forma regionalizada na última semana envolvendo também São José, Palhoça e Biguaçu.

    Sete regiões estão em nível gravíssimo de risco para coronavírus em SC; veja quais são

    Até dias atrás, o Covidômetro trazia uma lista de ações que deveriam ser desenvolvidas conforme cada nível da doença. O "altíssimo risco" era o grau máximo, com as medidas mais duras para resposta, incluindo mais restrições. O site, porém, mudou a informação e passou a divulgar que "Por conta da proposta de regionalização das ações de distanciamento social todas as ações serão regulamentadas por norma própria, não tendo correlação automática com esse instrumento".

    Na manhã desta quinta-feira, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, diz que a classificação para "altíssimo risco" segue a mudança no mapa estadual, que incluiu a Grande Florianópolis no grupos das regiões como "gravíssimo".

    Gean afirma que os prefeitos discutiram a questão nesta quarta-feira. O trabalho, segundo ele, é para aumentar os leitos de UTI, além do monitoramento dos dados: "a princípio, não temos alteração", afirmou o prefeito sobre o quadro atual.

    Pelo Covidômetro, a Capital tem ocupação geral de leitos de UTI de 92,37%. Nas unidades adulta a lotação é de 94%, enquanto no pediátrico 64,29% e no neonatal 94,29%.

    > SC está entre os Estados do país com maior tendência de alta de mortes por coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas