nsc
    nsc

    Pandemia

    Santa Catarina tem três regiões em nível gravíssimo de risco para coronavírus; veja quais são

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    08/07/2020 - 11h08 - Atualizada em: 09/07/2020 - 11h13
    Coronavírus (Reprodução, Ministério da Saúde)
    Coronavírus (Reprodução, Ministério da Saúde) (Foto: Reprodução, Ministério da Saúde)

    O novo mapa de gestão da saúde em Santa Catarina aponta para o agravamento da pandemia no Estado. São três regiões em nível gravíssimo de risco para coronavírus – além da Foz do Itajaí-Açu, que entra na terceira semana de alerta máximo, também estão na mesma classificação as regiões de Xanxerê e de Laguna.

    O levantamento condiz com a aceleração no número de casos confirmados e de óbitos em SC. O Estado chegou a 35,3 mil contaminados, e 420 mortes.

    Gestão de riscos (Reprodução)
    Gestão de riscos (Reprodução)
    (Foto: )

    > MP investiga se há omissão na gestão da pandemia em Balneário Camboriú

    Com exceção da Serra e do Oeste, que aparecem com nível alto de risco, todas as demais regiões do Estado estão em classificação laranja, de nível grave. A classificação leva em conta fatores como o índice de isolamento social, nível de investigação e testagem da população, reorganização de fluxos de assistência e ampliação do número de leitos.

    > Quais são as 18 cidades de SC sem casos de coronavírus

    Pela primeira vez desde o início do levantamento, que começou a ser feito a partir da regionalização das medidas de enfrentamento da pandemia, no início de junho, há alerta para a ocupação de leitos de UTI no Estado. Estão em vermelho, que indica nível gravíssimo, o Alto Vale do Itajaí, a Foz do Itajaí-Açu, a Grande Florianópolis e as regiões de Laguna e Xanxerê.

    Outro ponto que chama atenção é o índice de isolamento social. Exceto o Oeste – em nível moderado – e a Serra – em nível grave – todo o restante do Estado está em vermelho, que indica nível gravíssimo de risco. O que significa que o índice de isolamento social está abaixo do mínimo.

    > Após encontro em SC, Bolsonaro pede que criança com doença rara faça teste de Covid-19

    As prefeituras de cada município recebem do Estado a atualização semanal do nível de risco, que vem com uma série de recomendações. Aos gestores públicos, o nível gravíssimo de risco sugere a instalação de barreiras sanitárias e a suspensão de atividades que promovam maior risco de contágio, por um período de 14 dias. 

    > Promotor diz que inércia do Estado e dos municípios na pandemia poderá parar na Justiça

    Na Foz do Itajaí –Açu, apenas Balneário Camboriú adotou a instalação de barreira. Nenhum município da região suspendeu atividades.

    A adoção das recomendações não é fiscalizada pelo Governo do Estado.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas