nsc
nsc

Insumos

SC busca ampliar oxigênio para hospitais estaduais diante da superlotação da Covid-19

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
07/03/2021 - 16h27
Respiradores utilizam oxigênio para atendimento aos pacientes com Covid-19
Respiradores utilizam oxigênio para atendimento aos pacientes com Covid-19 (Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Secom)

Com alta demanda de oxigênio nos hospitais de Santa Catarina pelo colapso da Covid-19, o governo catarinense tenta ampliar a quantidade do produto disponível em pelo menos 14 unidades geridas pelo Estado. Nos últimos dias, a secretaria de Saúde fez tratativas com empresas em busca de ampliação da oferta. Duas empresas foram consultadas. Uma delas é a White Martins, que já tem um contrato com a pasta de fornecimento de oxigênio medicinal, além dos equipamentos necessários. A outra foi a Air Liquide.

Como chegamos ao colapso da Covid-19 em Santa Catarina

A intenção do Estado no contrato com a White Martins é fazer um aditivo de 100% no contrato de 2019. As unidades hospitalares já haviam feito aumento individual da contratação de 25%. A empresa enviou um orçamento na semana passada com valores para a ampliação de contrato. Já a Air Liquide informou que não há disponibilidade de oferta para o Estado no momento.

Colapso em SC pede medidas duras e menos marketing de políticos nas redes sociais

Em ofício interno a da secretaria de Saúde da última quarta-feira, o superintendente dos Hpspitais Públicos Estaduais, Márcio Mesquita Judice, e o gerente de Acompanhamento de Custos e Resultados, Cristiano de Oliveira Alves, pediram a ampliação em 100% do contrato com a White Martins. O documento foi encaminhado ao superintende de Gestão Administrativa, Luciano Jorge Konescki.

Santa Catarina normalizou a internação em leito de UTI

Um dia antes, na quarta-feira, Konescki havia pedido tanto a Judice como a Alves uma análise de valores diante da alta demanda. No documento ele diz que os 25% já aditados no contrato dos hospitais não atenderá as necessidades diante da demanda crescer, e se justifica: "não está relacionada à ausência de planejamento e sim, à demanda decorrente da pandemia e número de casos".

"O problema é o abraço da morte" diz diretor de hospital de SC sobre a falta de leitos de UTI

No despacho mais recente, na quinta-feira, Konescki pede que seja feito um levantamento com outro fornecedor, além da White Martins, para assumir o serviço concomitantemente, "considerando que provavelmente haverá dificuldades quanto ao uso de mesma rede".

Aviso da White Martins

A White Martins enviou um alerta para a secretaria de Saúde durante a semana nos últimos dias. O pedido é para que qualquer aumento de demanda ou mudança estrutural para ampliação de atendimento sejam comunicados à empresa para que ela possa garantir a entrega do produto destinado às unidades hospitalares. Uma das reclamações recentes foi por conta de dificuldades dos caminhões de acessar as unidades para a entrega do produto, principal nas unidades de Florianópolis e São José diante do trânsito e movimentação de veículos.

Leia mais:

Abre ou não? Decreto de SC com restrições no fim de semana gera dúvidas no comércio de rua

Todas as regiões de SC têm risco gravíssimo para coronavírus pela 2ª semana seguida

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas