nsc
nsc

Mudança

Secretário de Administração do governo Moisés, Jorge Tasca pede demissão

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
14/09/2020 - 18h09 - Atualizada em: 14/09/2020 - 18h40
Jorge Eduardo Tasca
Jorge Eduardo Tasca (Foto: Mauricio Vieira/SC)

O secretário de Administração do Estado, Jorge Eduardo Tasca, pediu demissão nesta segunda-feira (14). O governo emitiu uma nota oficial com o posicionamento de que o governador Carlos Moisés da Silva aceitou a exoneração. No lugar dele, assume Luiz Antonio Dacol, até então o número 2 da pasta.

Tasca sobe o tom e governo Moisés mostra a cara na CPI dos Respiradores

Tasca era uma das pessoas mais próximas ao governador. Além de ter se tornado um dos principais defensores do governo. Colega de farda de Moisés, o tenente-coronel da PM havia deixado a sua função no comando-geral para atuar como secretário de Administração, cargo que ocupava desde o começo da gestão. Ele também é alvo do processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa (Alesc) por conta da equiparação salarial dos procuradores.

Daniela pode salvar Moisés do impeachment

Os atos de exoneração de Tasca e a nomeação de Dacol serão publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda. À coluna, o agora ex-secretário afirma que a saída é estratégica para que ele possa se dedicar totalmente à articulação contra o processo de impeachment.

Com a demissão, Tasca deixa de responder ao processo de impeachment que tramita na Alesc. A saída da pasta também representa uma ação estratégica neste sentido.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas