nsc
nsc

Análise

Aeroportos de SC estão à mercê da variante indiana do coronavírus

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
31/05/2021 - 07h37
Aeroportos de SC não têm ações complementares de fiscalização
Aeroportos de SC não têm ações complementares de fiscalização (Foto: Patrick Rodrigues, Arquivo NSC)

Neste domingo, um morador de Santa Catarina foi interceptado na barreira sanitária do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, porque viajava com febre. Identificado, ele passou por teste de Covid-19 e foi encaminhado preventivamente para um hotel de isolamento, até que saia o resultado da testagem.

Mapa Covid de SC hoje: veja em mapa e dados por cidade como está a situação da pandemia

O procedimento foi implementado pela prefeitura de São Paulo como forma de tentar barrar a circulação de casos suspeitos diante da ameaça da nova variante, que foi identificada inicialmente na Índia.

Monitoramento da variante indiana: catarinense é acompanhado pela Saúde

A barreira municipalizada de São Paulo é um reforço ao trabalho da Anvisa, responsável pela fiscalização sanitária nos aeroportos. O sinal de alerta para a falta de controle eficaz soou depois que, há duas semanas, um morador do Rio de Janeiro, que veio da Índia e chegou ao Brasil pelo Aeroporto de Guarulhos, passou por três cidades e teve contato com dezenas de pessoas até que a contaminação foi confirmada e o passageiro, isolado. Especialistas consideram que ocorreu uma falha de vigilância.

Variante indiana mais letal da Covid pode chegar em SC, alerta Ministério da Saúde

Em Santa Catarina, os dois maiores aeroportos – Florianópolis e Navegantes – não têm ações de fiscalização sanitária complementares ao trabalho da Anvisa. Na Capital, a prefeitura suspendeu há poucos dias o trabalho dos fiscais municipais, que foram redirecionados para a fiscalização de restrições sanitárias na cidade.

O entendimento foi que, após a vacinação dos servidores, a Anvisa está com o quadro completo e não haveria mais necessidade do reforço municipal. Os fiscais atuavam na área de embarque e desembarque doméstico, que não tem mais cobertura – com exceção das câmeras térmicas, instaladas pelo próprio aeroporto, que identificam pessoas com febre.

Mais de 50 cidades de SC não têm protocolo para atender casos de Covid-19

A Anvisa informou, em nota, que executa em Florianópolis divulgação de material informativo, fiscalização dos testes apresentados pelos viajantes internacionais, abordagem de aeronaves para identificação de casos suspeitos e fiscalização do uso de máscara e distanciamento social no interior do terminal.

Vacinação de professores contra Covid em SC: prioridades, o que levar e onde ir

Viajantes relatam, no entanto, que falta controle nos aeroportos – e esse não é um problema exclusivo de Santa Catarina. Diferente de outros países, que exigem isolamento obrigatório e acompanham quem chega de fora do país por até dez dias depois do desembarque internacional, no Brasil falta efetividade na barreira sanitária. E, uma vez em território brasileiro, o viajante pode se deslocar pelos estados em voos domésticos sem passar por novo controle – o que potencializa o risco diante do surgimento de novas variantes como a que foi descoberta na Índia, e que é apontada como a causa para a explosão de casos e óbitos no país asiático.

Com mais de um ano de pandemia, continuamos falhando em medidas básicas de proteção no Brasil, e o controle dos aeroportos é uma delas. O vírus agradece.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também:

Convocação de Moisés e Daniela é desvio de foco na CPI da Covid

Prefeitura de Florianópolis não pode suspender aulas por suspeita de Covid, decide Justiça

Ação de governadores para não depor na CPI da Covid já está no STF

Estátua da Havan que caiu com o vento é reinstalada

​Lancha pega fogo em marina em Balneário Camboriú; vídeo

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas