nsc
    nsc

    Política

    Bloqueado pelo STF, Luciano Hang abandona a polêmica nas redes sociais

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    14/08/2020 - 12h24 - Atualizada em: 14/08/2020 - 13h19
    Luciano Hang em live nas redes sociais
    Luciano Hang em live nas redes sociais (Foto: Reprodução)

    Marca registrada da atuação do empresário Luciano Hang nas redes sociais, as postagens polêmicas, envolvendo política, já não fazem mais parte do repertório. A mudança é recente e coincide com o bloqueio de parte dos perfis do catarinense, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito do inquérito das fake news.

    > Luciano Hang: “Estou sendo tão massacrado pela mídia que vão me fazer presidente do Brasil”

    > Luciano Hang diz não ser bolsonarista e provoca Lula em entrevista

    Desde o dia 24 de julho, quando divulgou no Instagram a confirmação do bloqueio de seus perfis no Facebook e no Twitter, Hang tem apostado principalmente em marketing pessoal, divulgação de seus negócios, mensagens de otimismo e replicação de uma ou outra ação de governo. Um estilo bem diferente da maneira como o empresário catarinense ganhou fama – e seguidores – nas redes sociais.

    Fábio Roberto de Souza, representante jurídico da Havan, diz que Hang está neste momento voltado exclusivamente às questões que envolvem a empresa. Segundo ele, não se trata de se afastar da política, mas de foco nos negócios.

    Nesta sexta-feira (14), o bloqueio das redes sociais de Hang e de outros investigados no inquérito das fake news completa três semanas. Os advogados Beno Brandão e Murilo Varasquim, que representam o empresário nesse processo, entraram em maio com um recurso para impedir o bloqueio de perfis do empresário. A suspensão, que foi anunciada na época, ocorreu efetivamente dois meses depois. Até agora, a solicitação dos advogados ainda não foi analisada pelo ministro Alexandre de Moraes, que é responsável pelo caso.

    Recentemente, Hang processou o deputado federal gaúcho Nereu Crispim (PSL-RS) por ter, segundo seus advogados, “induzido a erro o STF”. A defesa de Hang afirma que foi um depoimento do parlamentar, prestado espontaneamente, que o colocou na mira do inquérito das fake news.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas