nsc
    nsc

    Pioneira

    Conheça a lei de Antonieta de Barros que criou o Dia do Professor em SC, bem antes do decreto nacional

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    15/10/2019 - 13h45 - Atualizada em: 15/10/2019 - 14h58
    Projeto de lei de Antonieta de Barros (foto: Reprodução Alesc)
    Projeto de lei de Antonieta de Barros (foto: Reprodução Alesc)

    Primeira mulher negra a ocupar um cargo no Legislativo estadual no país, e primeira mulher a assumir uma vaga de deputada estadual em Santa Catarina, Antonieta de Barros possui uma considerável lista de grandes feitos. Entre eles, está sua atuação na educação. Jornalista e professora, por formação e vocação, ela lecionou e dirigiu escolas na Capital e manteve entre 1922 e 1952, quando morreu, um curso para alfabetizar jovens carentes em Florianópolis.

    Conhecedora do ofício, partiu de Antonieta, como deputada, a proposta da lei que passou a comemorar, a partir de 1948, o Dia do Professor em Santa Catarina, em 15 de outubro. Na justificativa, a deputada disse que "não há quem não reconheça, à luz da civilização, o inestimável serviço do professor".

    A lei, homologada pelo governador José Boabaid, foi publicada 15 anos antes do decreto que tornou a data reconhecida nacionalmente - este, assinado pelo presidente João Goulart.

    Projeto com protocolo escrito à mão
    Projeto com protocolo escrito à mão
    (Foto: )

    Pioneirismo

    Santa Catarina foi um dos primeiros estados no Brasil a reservar o dia 15 de outubro para os professores. A ideia surgiu um ano antes do projeto de lei de Antonieta de Barros tramitar na Alesc: em 1947, o professor paulista Salomão Becker propôs um dia de confraternização e homenagem aos professores - além de uma pausa no sobrecarregado segundo semestre letivo, que serviria para reavaliar o andamento dos trabalhos.

    A data escolhida faz referência a 15 de outubro de 1827, quando o imperador D. Pedro I lançou o decreto que instituiu o Ensino Elementar no Brasil. O documento previa as diretrizes curriculares e as condições de trabalho dos professores.

    Mural de Antonieta de Barros
    Mural de Antonieta de Barros
    (Foto: )

    Antonieta de Barros, a professora que abriu as portas para as mulheres na Assembleia Legislativa, ganhou este ano uma justa homenagem em um mural no Centro de Florianópolis. Tão grande quanto o papel que ela representou para a política e a educação em Santa Catarina.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas