nsc
nsc

Polêmica

Facebook tira do ar página de escritora de SC que escreveu sátira do judiciário

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
10/06/2021 - 16h15
Saíle é autora de cinco livros
Saíle é autora de cinco livros (Foto: Reprodução)

O Facebook tirou do ar a página “Diário de uma advogada estressada”, mantida pela escritora e advogada catarinense Saíle Barreto. Desde quarta-feira (9), o conteúdo só está disponível para quem acessa o conteúdo no exterior. Saíle é alvo de ações judiciais que tentam censurar seu quinto livro, "Causos da Comarca de São Barnabé" – uma sátira ficcional do judiciário.

Livro com histórias sobre o “TJ de Santa Ignorância” vira polêmica judicial em SC

Segundo Saíle, a página saiu do ar no Brasil depois que a Justiça determinou a exclusão de 30 postagens.

- Acredito que o Facebook tenha achado mais fácil suspender os acessos no Brasil – diz a escritora.

Vídeo censurado de Hang terá que ser republicado pelo YouTube

A página tem mais de 100 mil seguidores e está no ar desde 2017. A suspensão interfere diretamente na venda dos livros da autora, que eram comercializados pela rede social – ela também mantém venda como e-book pela Amazon, que continua ativa.

A defesa de Saíle está tentando reverter judicialmente a suspensão. A coluna entrou em contato com a assessoria de imprensa do Facebook, por e-mail. Por enquanto, a empresa ainda não se manifestou.

Promotor dá lição em homofóbicos em SC ao arquivar denúncia contra live 'Criança Viada'

Relembre o caso

Dois processos, nas esferas cível e criminal, tentam barrar a publicação do último livro de Saíle Barreto, lançado em fevereiro para venda virtual. O motivo da polêmica é o vilão da obra. Um magistrado de São José acusa a autora de tê-lo usado como "inspiração" para o personagem, que se chama Floribaldo Mussolini.

Os processos foram motivados pelas publicações de Saíle nas redes sociais. Para o juiz Rafael Rabaldo, da Vara Especial Cível de São José, o texto da escritora faz referências diretas a ele – o que ela nega.

Uma ação movida pelo Ministério Público de Santa Catarina contra Saíle pedia a remoção de 47 conteúdos da escritora das redes sociais. Por determinação judicial, Saíle não pode citar o nome do magistrado, sob pena de pagar R$ 1 mil de multa.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também:

Só querem Pfizer: recusa de vacinas em Balneário Camboriú acende alerta

Empresas privadas poderão investir em parques e reservas de SC

Prefeito de Bombinhas se licencia do cargo por problema de saúde

Rejeitado, bebê macaco que nasceu em zoo de SC ganha lar temporário; veja fotos

CPI da Covid marca data para ouvir Moisés

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas