nsc
nsc

Consórcio

Gean diz que decisão da Anvisa paralisa negociações para compra da Sputnik

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
27/04/2021 - 10h38 - Atualizada em: 27/04/2021 - 10h55
Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro
Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (Foto: Diorgenes Pandini)

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), que comanda a compra de vacinas pelo consórcio Conectar, da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), disse nesta terça-feira (27) que a decisão da Anvisa de negar autorização para importação da vacina russa, Sputnik V, paralisa a negociação. Pelo menos, temporariamente.

> Vacina da Pfizer: Florianópolis será a única cidade de SC que receberá o imunizante mais eficaz

Em um vídeo, divulgado nesta manhã, Gean diz que a prioridade do consórcio é “zelar pelo bem-estar, segurança e saúde de todos brasileiros”. O consórcio pediu à Rússia que responda com urgência os questionamentos feitos pela agência brasileira.

> Calendário da vacina: veja dados da vacinação em cada município de SC no Monitor da Vacina

- Diante da decisão da Agencia de VigilÂncia Sanitária, que apresentou vários questionamentos sobre a vacina Sputnik V, nós estamos reforçando ao Fundo Soberano Russo a necessidade da celeridade nessas respostas e, por enquanto, não avançamos nas negociações para compra dessas vacinas, que já tínhamos alinhado.

> Como será a vacinação de pessoas com comorbidades em SC

Nas redes sociais, Gean disse que a decisão da Anvisa frustrou os prefeitos. 

"A negativa para importar Sputnik gera decepção nos municípios porque estávamos muito próximos. Frustração no próprio MS (Ministério da Saúde), que já tinha contratualizado a vinda da vacina".

Gean diz que o consórcio segue negociando vacinas com outros fabricantes. O Conectar é um dos maiores grupos para compra conjunta de imunizantes, com mais de 2,6 mil municípios – o que corresponde a cerca de 150 milhões de brasileiros.

> A emocionante carta de despedida da filha ao pai que morreu de Covid em SC

A Anvisa alegou que o relatório técnico entregue pelo fabricante da vacina Sputnik V não comprova o padrão de qualidade, e que foram identificadas falhas de segurança associadas ao imunizante. Entre elas, o risco de o material genético usado na vacina se reproduza e cause doenças, ao invés de combatê-las.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também:

Daniela exonera Mané Ferrari da presidência da Santur

Vacina da Pfizer: Florianópolis será a única cidade de SC que receberá o imunizante mais eficaz

​Elon Musk decidiu em Florianópolis que iria investir foguetes e revolucionar a corrida espacial​

Ex-ministro José Eduardo Cardozo diz que impeachment de Moisés foi "aberração"

Interrogatório de Moisés: Roesler diz que Tribunal do Impeachment não é "palco inquisitivo"​

Secretário catarinense de Bolsonaro troca o PSL pelo PL

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas