nsc
nsc

Política

A conversa entre Luciano Hang e Amin sobre escapar de “oceano vermelho” nas eleições de SC

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
18/03/2022 - 15h20
Luciano Hang com Jorginho Mello e Esperidião Amin em evento em Campos Novos
Luciano Hang com Jorginho Mello e Esperidião Amin em evento em Campos Novos (Foto: Reprodução)

Luciano Hang e o senador Esperidião Amin (PP) tiveram uma longa conversa nesta semana, embalada pela hipótese do empresário escolher o PP para disputar o Senado. Por telefone, falaram sobre política sob o ponto de vista de um livro bem conhecido no mundo dos negócios: A Estratégia do Oceano Azul, de W. Chan Kim e Renée Mauborgne, que tem o sugestivo subtítulo “Como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante”.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Quem trouxe o livro à conversa foi Amin, conhecido pelo talento em temperar a política com metáforas e referências bibliográficas. A obra em questão fala, basicamente, que o segredo do sucesso está em escapar do chamado “oceano vermelho” – que, nos negócios, corresponde a um ambiente congestionado por competidores onde é preciso enfrentar a concorrência de grandes cardumes e predadores como tubarões. Qualquer semelhança com a política não é mera coincidência.

O bom empreendedor, segundo o livro, precisa encontrar seu “oceano azul”, espaços de mercado novos e intocados, onde é possível nadar sozinho e crescer de forma consistente sem ser atrapalhado pela concorrência.

Luciano Hang desmarca anúncio de candidatura pela segunda vez

Na política, a leitura é que, enquanto a centro-esquerda encontrou seu “oceano azul” em SC com a convergência de oito partidos em torno do mesmo projeto, a raia da centro-direita, que reúne do governador Carlos Moisés (Republicanos) ao senador Jorginho Mello (PL), passando por Antídio Lunelli (MDB), Gean Loureiro (União Brasil), Raimundo Colombo (PSD), João Rodrigues (PSD) e Fabrício Oliveira (Podemos), além do próprio senador Amin, que é pré-candidato pelo PP, é um oceano vermelho, com partidos e candidatos disputando a preferência do mesmo eleitor, em autofagia.

Hang, que fez fortuna no mundo dos negócios, conhece bem a tese dos dois oceanos e entendeu a referência. O empresário, que vem ensaiando a estreia nas eleições, sabe que a popularidade faz dele um ativo desejado por diferentes partidos do “oceano vermelho” e tem ponderado a decisão. Tanto é que adiou o anúncio de filiação que faria nesta sexta-feira (18) para o fim do mês.

Governo de SC usou avião dos Bombeiros para transportar autoridades 28 vezes desde agosto

O PP virou forte candidato a recebê-lo por ser um partido da base de sustentação do projeto de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) e porque pode não ter candidato ao governo – uma preferência de Hang. Ganhou força nos últimos dias a hipótese de que, nessa composição, ele pode dividir chapa majoritária com João Rodrigues (PSD), que voltou ao páreo para concorrer ao governo do Estado.

O PL, no entanto, não saiu do radar. O presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu a Hang que considere entrar no partido pelo qual vai disputar a reeleição e nesta sexta, antes de embarcar para uma viagem internacional, o empresário esteve com Jorginho Mello em Florianópolis para uma conversa, sinalizando que a hipótese de filiação continua em pé.

Outra possibilidade que surge no horizonte é de, ao invés de concorrer em SC, o empresário aproveitar a fama e ajudar a construir candidaturas de apoio a Bolsonaro em outros estados, aumentando a base bolsonarista no Senado. Experiente nos negócios, Hang fará as contas para saber qual das propostas tem mais chances de se converter em “oceano azul”.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais​

Pico de casos de Covid em SC no início do ano traz dúvidas sobre dispensa de máscaras

SC tem 4 das 10 cidades mais caras do Brasil para comprar imóvel​

Quanto custa alugar um apartamento de luxo em Balneário Camboriú no verão

Balneário Camboriú tem "disputa" de Cristiano Ronaldo e xeiques árabes por cobertura de R$ 50 milhões

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas