O coronel Carlos Paim, da Polícia Militar do Distrito Federal, deve ser efetivado como secretário Nacional de Segurança Pública pelo ministro da Justiça, André Mendonça. A informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo. Paim já responde interinamente pelo cargo.

Continua depois da publicidade

A decisão foi tomada após o governo desistir de nomear o coronel Araújo Gomes, ex-comandante da PM em Santa Catarina. O coronel deixou o posto no Estado, e foi para a reserva, após o convite para assumir a vaga no Distrito Federal. No entanto, ele foi alvo de uma campanha contrária, da ala bolsonarista mais ideológica no Estado.

O grupo que se colocou contra Araújo Gomes tentou emplacar outro catarinense, o coronel Nazareno Marcineiro, ex-comandante geral da PMSC e ex-diretor da guarda nacional. Ocorre que o governo federal não havia reservado a vaga para Santa Catarina.

A nomeação de um policial militar para o cargo é um “afago” do governo Bolsonaro na Polícia Militar, que se mantém em sua base de apoio nós estados.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz – NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total