nsc
nsc

Política

Requerimento pede para ouvir João Rodrigues na CPI da Covid

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
29/04/2021 - 08h17
Presidente Jair Bolsonaro com o prefeito João Rodrigues
Presidente Jair Bolsonaro com o prefeito João Rodrigues (Foto: Divulgação)

Um requerimento apresentado pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI) pede que o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), seja convocado pela CPI da Covid. O parlamentar que fez a requisição integra a ‘tropa de choque’ do governo Bolsonaro na Comissão.

> Cinco motivos para Bolsonaro se preocupar com a CPI da Covid

João Rodrigues recebeu a visita do presidente Jair Bolsonaro e tem sido elogiado por ele por ter supostamente dado “liberdade aos médicos” para receitar tratamentos sem eficácia contra a Covid-19.

A convocação do prefeito está incluída entre os requerimentos, feitos pelos senadores governistas, de pessoas que corroboram com o “tratamento precoce”, defendido pelo governo federal.

> CPI da Pandemia: "Não é Bolsonaro o culpado pelo vírus", diz Jorginho Mello

Pedidos do Planalto

A lista de convocações está no centro de uma polêmica envolvendo a autoria dos pedidos. O jornal O Globo descobriu que metadados – informações de segurança que ficam ‘ocultas’ nos arquivos eletrônicos - indicam que pelo menos 11 requerimentos feitos por senadores que defendem o governo na CPI foram produzidos no Palácio do Planalto.

> A emocionante carta de despedida da filha ao pai que morreu de Covid em SC

De acordo com a publicação, a ‘assinatura digital’ dos documentos é de Thaís Amaral Moura, assessora especial da Secretaria de Assuntos Parlamentares da Secretaria de Governo. Esse ‘carimbo digital’ aparece em cinco, de 11 requerimentos feitos por Ciro Nogueira – incluindo o pedido para ouvir João Rodrigues – e em seis, dos sete requerimentos apresentados pelo senador catarinense Jorginho Mello (PL).

> Como será a vacinação de pessoas com comorbidades em SC

Segundo O Globo, o rastro do está em pedidos de Jorginho para ouvir Bruno Campello de Souza, Francisco Eduardo Cardoso Alves, Nise Yamaguchi, Paulo Mácio Porto de Melo, Roberto Porto de Melo e o procurador-geral de Justiça do Pará, Gilberto Valente Martins. Os requerimentos terão que ser votados pelos membros da Comissão. Se aprovados, os indicados serão chamados a se pronunciar.

> “Para que lockdown?”, diz Bolsonaro sobre Chapecó, onde sistema de saúde entrou em colapso

Procurado pela coluna nesta manhã, o senador Jorginho Mello negou que os pedidos tenham sido feitos pelo Palácio do Planalto.

“Todos foram feitos pela minha assessora técnica, com a minha assinatura”.

Mas disse que não haveria irregularidade em trocar informações com o governo federal.

“Não tem nenhum problema se eu desejar ouvir alguém do governo, até porque sou vice-líder do Governo”, concluiu.

Leia também:

​Vacina da Pfizer: São José vai receber doses junto com Florianópolis na próxima segunda-feira

​Elon Musk decidiu em Florianópolis que iria investir foguetes e revolucionar a corrida espacial​

​Estudo do Ipea mostra que SC não reagiu para conter mortes por Covid

> A emocionante carta de despedida da filha ao pai que morreu de Covid em SC

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas