nsc
nsc

Eleições

PSD com candidato a governador e fora do palanque de Bolsonaro em 2022

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
30/07/2021 - 18h19
Gilberto Kassab com os pessedistas de SC nesta sexta
Gilberto Kassab com os pessedistas de SC nesta sexta (Foto: Caio Marcelo / Divulgação)

Quem estiver melhor colocado nas pesquisas no começo do ano que vem será o candidato do PSD ao Governo do Estado. Essa foi uma das definições alinhadas com o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, em encontro dos pessedistas catarinenses nesta sexta-feira (30) em Florianópolis.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Kassab destacou que não há hipótese de alinhamento com o governador Carlos Moisés, e cobriu de elogios os três pré-candidatos do partido: Raimundo Colombo, Napoleão Bernardes e João Rodrigues. O presidente nacional não apontou preocupações com a disputa interna, dizendo que ela é saudável para os rumos do partido.

Colombo reforçou intenção de tentar concorrer a governador
Colombo reforçou intenção de tentar concorrer a governador
(Foto: )

Ficou no ar, porém, um impasse em relação ao ajuste do palanque estadual com o nacional. É que o PSD terá, conforme Kassab, candidato a presidente da República. E ele ainda não está filiado ao partido. Trata-se do senador Rodrigo Pacheco, hoje no DEM de Minas Gerais. Kassab sublinhou certeza absoluta na filiação do presidente do Conselho Nacional no PSD nos próximos meses, para concorrer ao Planalto. E a postura será de busca de espaço na terceira via, oferecendo contraponto a Jair Bolsonaro e Lula.

O ex-prefeito Napoleão também quer o Governo do Estado
O ex-prefeito Napoleão também quer o Governo do Estado
(Foto: )

É natural que Kassab tenha solicitado aos pessedistas de Santa Catarina adesão à candidatura de Rodrigo Pacheco. E aí residiu um momento no mínimo curioso do encontro desta sexta. Quando o prefeito de Chapecó tomou a palavra, como pré-candidato a governador deixou claro que é bolsonarista. - Todo mundo sabe que meu voto é do Bolsonaro, meu apoio é ao Bolsonaro - salientou João Rodrigues. Para ele, ir na contramão de Bolsonaro "é um tiro na cabeça".

João Rodrigues vai apoiar Bolsonaro, mesmo se concorrer a governador
João Rodrigues vai apoiar Bolsonaro, mesmo se concorrer a governador
(Foto: )

> Com barreiras nos grandes, partidos evangélicos são alternativas para Carlos Moisés

Kassab não retrucou Rodrigues. Apenas pontuou que é contra o voto auditável, defendido por Bolsonaro. O prefeito de Chapecó aparece bem colocado em recentes pesquisas de intenção de voto, e demonstra entusiasmo na tentativa de concorrer ao Governo do Estado. Colombo e Napoleão foram mais comedidos nos discursos referentes à disputa nacional.

Lideranças regionais, prefeitos e deputados participaram da reunião com o presidente nacional do partido.

Leia também:

> SC deve ter geada e frio extremo no amanhecer de sábado

> O lado nada romântico que o frio traz à tona

> Neve no extremo Sul catarinense: campos cobertos e BR bloqueada

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas