nsc
nsc

Covid-19

Vacinas vencidas: 201 doses no sul; Tubarão e Criciúma negam

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
02/07/2021 - 13h36 - Atualizada em: 02/07/2021 - 15h01
Tubarão é a cidade do sul com mais vacinas vencidas na lista
Tubarão é a cidade do sul com mais vacinas vencidas na lista (Foto: Divulgação)

A Folha de São Paulo publicou, nesta sexta-feira (2), um levantamento apontando que 26 mil doses de vacinas da AstraZeneca, de lotes com data de validade ultrapassada, foram aplicadas em mais de 1,5 mil municípios brasileiros. Os imunizantes, com vencimento entre 29 de março e 4 de junho, foram ministrados até 19 de junho. Em Santa Catarina, são 50 municípios que constam na relação.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Do sul de Santa Catarina, são dez cidades que, somadas, teriam aplicado 201 doses de AstraZeneca vencida, todas pertencentes ao mesmo lote, identificado como 4120Z005, cuja data de validade venceu em 14 de abril.

Tubarão foi a cidade com mais doses vencidas aplicadas no sul conforme a lista. Foram 104, todas na Policlínica Central. Em Criciúma foram 49, uma na unidade de saúde do Bairro Verdinho e as demais 48 no Centro. Em Jacinto Machado, foram 20, 19 em Lauro Müller, 6 em Meleiro, 5 em Gravatal, 4 em Timbé do Sul, 2 em Gravatal e uma em Balneário Gaivota e Cocal do Sul.

As explicações

Em Tubarão, a Fundação Municipal de Saúde garantiu que nenhuma vacina vencida foi aplicada. O município acusa ter recebido 1.030 doses no lote citado, em 25 de janeiro, e que elas foram ministradas até o começo de março para trabalhadores da área da saúde. Antes, portanto, do vencimento em 14 de abril.

A autoridade sanitária de Tubarão aponta, ainda, que pode ter havido um erro do jornal no levantamento junto ao site, já que o Ministério da Saúde lança no sistema as datas no modelo americano, ou seja, mês/dia/ano, o que pode ter levado a uma possível confusão nos dados. 

Em Criciúma, a Secretaria Municipal de Saúde trouxe a mesma informação, de que não houve qualquer vacina vencida sendo aplicada, e que o lote em questão foi recebido e aplicado ainda em fevereiro, bem antes do vencimento.

Outra cidade listada, Cocal do Sul, onde teria sido aplicada uma dose vencida, emitiu nota de repúdio. Nela, a Secretaria Municipal de Saúde refere que as doses do lote citado foram ministradas em funcionários da saúde dentro do prazo, nos últimos dias de janeiro.

Pelo Brasil

Em nível nacional, as cidades com mais doses supostamente vencidas aplicadas foram Maringá (PR), Belém (PA), São Paulo, Nilópolis (RJ) e Salvador. São oito lotes e neles constam, ainda, 113,9 mil doses que foram distribuídas mas não se tem notícia se foram aplicadas a partir de 19 de junho, pois o dado não consta no sistema do Ministério da Saúde.

> Em três meses, secretário de Criciúma planeja chegar a 70% de vacinados

Como é possível identificar no próprio cartão de vacinação o lote da vacina, a sugestão dos gestores de saúde dos municípios envolvidos é que os imunizados procurem as unidades para comprovar o registro do erro vacinal e receber as orientações. Nestes casos, a revacinação deverá ser feita 28 dias depois de ministrada a vacina vencida.

Leia também:

> Efeito vacina: mortes caem entre 60+ e mais jovens lideram lista de óbitos

> Abandono do uso de máscaras é uma preocupação em Criciúma

> TJ vai reduzir salários após orientação do TCE

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas