nsc
nsc

Covid-19

Abandono do uso de máscaras é uma preocupação em Criciúma

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
27/06/2021 - 10h50 - Atualizada em: 27/06/2021 - 10h57
PM e Vigilância Sanitária estão fiscalizando uso de máscaras em Criciúma
PM e Vigilância Sanitária estão fiscalizando uso de máscaras em Criciúma (Foto: Divulgação)

Ainda não há um consenso entre as autoridades sobre quando será possível relaxar as regras de uso de máscaras pela população. Mas é fato que a pandemia de Covid-19 segue superlotando hospitais, fazendo vítimas em todas as faixas etárias e requerendo cuidados redobrados.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Mas nota-se uma parcela expressiva da população abrindo mão, por livre e espontânea vontade, do uso de máscaras. Esse relaxamento é visível, em toda a parte. Usando Criciúma como exemplo, circulamos por diversos pontos neste sábado (26), dia em que completou um ano de vigência do decreto municipal 815/20, assinado e expedido pelo prefeito Clésio Salvaro (PSDB) em 26 de junho de 2020.

- Infelizmente há um descumprimento geral das regras, e a fiscalização não tem estrutura operacional para coibir o tempo inteiro, em todo lugar - lamenta Samuel Bucco, coordenador da Vigilância Sanitária de Criciúma. Nos últimos dias, há cada vez mais criciumenses nas ruas sem máscara. - A fiscalização continua, seguimos aplicando multas - observa.

Pelo decreto em Criciúma, descumprir o uso de máscaras acarreta multa de R$ 1.971,70. A primeira autuação foi lavrada em 17 de julho de 2020, contra um morador do Bairro Santa Bárbara que transitava pela rua sem o uso do item. No mesmo mês, chamou a atenção o caso de um criciumense que foi à Justiça pedindo o direito de não usar máscara, alegando inconstitucionalidade da obrigação. Em resposta, o juiz Pedro Aujor Furtado Júnior foi categórico e deu uma bronca no recorrente.

Além das máscaras, a Vigilância Sanitária continua atenta, e fazendo flagrantes, em relação a aglomerações e eventos clandestinos. - No começo dessa madrugada, por volta da meia noite, os nossos fiscais flagraram um evento com aglomeração, desrespeito de horário e falta de uso de máscaras em um bairro de Criciúma. Houve autuações - informa o coordenador da Vigilância.

A Polícia Militar vem desempenhando um papel importante na fiscalização em Criciúma. - Temos feito fiscalizações de locais com aglomerações noturnas - comenta o tenente Giovani Fagundes dos Santos, comandante da Companhia de Patrulhamento Tático (CPT) de Criciúma. - Nós temos máscaras disponíveis nas viaturas, quando encontramos alguém sem máscara, nós entregamos uma para que a pessoa coloque - afirma.

Quando encontra alguém sem máscara, PM orienta e entrega
Quando encontra alguém sem máscara, PM orienta e entrega
(Foto: )

> Covid-19: O dia com mais mortes em Criciúma

Natal ainda será de máscara

Ampliar a vacinação é um caminho para chegar ao objetivo de, no futuro, flexibilizar o uso das máscaras. Em recente entrevista ao NSC Total, o pneumologista Renato Matos, com atuação em Criciúma, reforçou a estimativa que nem a vacinação de todas as faixas até 18 anos anunciada pelo Governo do Estado bastará para um ambiente mais confortável nos últimos meses do ano.

- Imagino, numa visão cautelosa, que ainda vamos ter que usar máscara por muito tempo. Penso que o Natal, por exemplo, ainda será de máscara - diz Matos. Ele se embasa nos números para argumentar. Conforme o relatório da tarde deste sábado (26), Criciúma mantinha 152 pacientes internados. Desses, 141 positivados para Covid-19, 51 em leitos de UTI e os demais em leitos clínicos.

> Covid levou grande defensor da cultura italiana no sul de SC

Mais 5 mil vacinas

A boa notícia das últimas horas, em Criciúma, foi a aceleração da campanha de vacinação. A chegada das 5,6 mil doses de vacinas encaminhadas pelo Estado permitiram um bom avanço na imunização da faixa dos 45 anos em diante.

- Entre sexta à noite e sábado aplicamos 5 mil doses - anuncia o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande. - Essas 600 que restaram continuamoas unidades e, certamente, serão aplicadas ao longo desta segunda-feira - emenda.

O secretário demonstrou satisfação com a procura das doses pela população. - Foi muito bom, e agora temos também a imunização das lactantes com bebês de 6 meses a 1 ano, o que também vai ajudar a aumentar os números - analisa. A expectativa agora é pela chegada de mais doses.

No relatório gerado às 14h30min deste sábado, Criciúma constava com 105.797 vacinas aplicadas, 81.715 de primeira dose, 24.082 de segunda dose e 1.402 de dose única, mas os números atuais tendem a ser maiores, já que as unidades funcionaram até as 17h.

O 28° GAC, de Criciúma, está colaborando com a campanha de vacinação
O 28° GAC, de Criciúma, está colaborando com a campanha de vacinação
(Foto: )

Milhares ainda não procuraram vacinas

Até meados da semana que passou, mais de 4 mil pessoas na faixa dos 49 aos 59 anos, com direito a vacinas, não haviam procurado os imunizantes em Criciúma. - Não acredite em bobagem, que você vai falar grosso, que vai virar jacaré. Tudo bobagem. Deixa de ser bobo e toma a vacina, e deixa para escolher o teu candidato a presidente no ano que vem - disse o prefeito Salvaro, em apelo dirigido aos que ainda não se vacinaram.

> Com chegada de mais doses, Criciúma faz esquema especial de vacinação

Criciúma segue entre as cinco cidades com mais casos ativos de Covid-19 em Santa Catarina. São 871 positivados. Já foram registrados 572 óbitos por coronavírus desde o início da pandemia, período em que a cidade contabilizou 35.202 casos e recuperou 33.759 pacientes.

Leia também:

> Pneumologista alerta para salto de 600% nas internações em Criciúma

> SC quer testar vacinação em massa em uma cidade por região

> A vacina de Moisés no sul não foi por acaso

> Em todo o sul de SC, apenas um leito de UTI disponível

> "Conforme a vacina, eles recusam", observa comandante da PM no sul de SC

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas