nsc
nsc

Saúde

Vacinas vencidas de Covid-19 podem ter sido aplicadas em quase 50 cidades de SC; veja quais

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
02/07/2021 - 13h09 - Atualizada em: 02/07/2021 - 15h19
Doses vencidas foram aplicadas em mais de 1,5 mil cidades em todo o país, diz site
Doses vencidas foram aplicadas em mais de 1,5 mil cidades em todo o país, diz site (Foto: Luis Lima Jr/Folhapress)

Um levantamento feito pela Folha de S. Paulo apontou que quase 26 mil doses da vacina AstraZeneca foram aplicadas no país fora do prazo de validade – o que invalida a imunização. Na lista há quase 50 cidades de Santa Catarina. A Secretaria de Estado da Saúde acompanha caso. Por enquanto, o Estado trabalha com a hipótese de que tenha ocorrido um equívoco no registro das doses. Nesse caso, as vacinas estariam válidas. 

> Receba as principais informações de Santa Catarina pelo WhatsApp

O superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, diz que pode ter ocorrido um “erro de registro dos lotes”.

- Atribuíram um lote incorreto. A equipe está avaliando, (mas) aparentemente não foi aplicada vacina vencida.

Em todo o país, 1.532 municípios teriam aplicado as doses fora do prazo de validade. A cidade catarinense com mais registros, de acordo com o levantamento da Folha, é São Francisco do Sul. Ali, teriam sido aplicadas fora do prazo 142 vacinas do lote CTMAV505, que venceu em 31 de maio. As aplicações foram feitas em dois postos de saúde: Rocio Pequeno, onde teria sido aplicada uma dose, e outras 141 no posto Vila da Gloria.

> Efeito vacina: mortes caem entre 60+ em SC e os mais jovens lideram lista de óbitos

A lista de cidades catarinenses com mais registros de aplicação de doses vencidas, de acordo com a Folha de S. Paulo, inclui Tubarão (104), Camboriú (55), Criciúma (48), Chapecó (44), Canelinha (36), Anitápolis (30), Santo Amaro da Imperatriz (24) e Jacinto Machado (20). Os demais municípios têm menos de 20 registros. A maioria, menos de cinco.

O Plano Nacional de Imunização estabelece que, em caso de aplicação de vacina fora do prazo de validade, o paciente deve ser imunizado novamente em até 28 dias. Segundo Eduardo Macário diz que situações assim são consideradas “erros de administração”.

- Deve ser notificado e analisado caso a caso – explicou.

As vacinas que, de acordo com o levantamento, foram aplicadas fora do prazo de validade, vieram do laboratório Serum, na Índia, e do consórcio Covax, via Organização Panamericana de Saúde (Opas). A reportagem da Folha informa que as doses foram distribuídas pelo Ministério da Saúde entre janeiro e fevereiro deste ano, antes do vencimento. Os lotes suspeitos venceram entre 29 de março e 4 de junho.

> O que fica proibido e liberado em SC com novo decreto contra Covid-19

Em nota, o Ministério da Saúde informou que acompanha o prazo de validade das vacinas com rigor, e que a orientação a estados e municípios é para distribuir as doses o mais rápido possível.

“O Ministério da Saúde informa que acompanha rigorosamente todos os prazos de validade das vacinas Covid-19 recebidas e distribuídas pela pasta. Conforme pactuado com Conass e Conasems, as doses entregues para as Centrais Estaduais devem ser imediatamente enviadas aos municípios pelas gestões estaduais. Cabe aos gestores locais do SUS o armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do Ministério.

Segundo a orientação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), caso alguma vacina seja administrada após o vencimento, essa dose não deverá ser considerada válida, sendo recomendado um novo ciclo vacinal, respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses. O vacinado deverá ser acompanhado pela secretaria de saúde local”.

> Vacinação da Covid em SC: locais, fases de aplicação, idades e tudo sobre

Cidades de SC na lista das vacinas vencidas:

São Francisco do Sul

Tubarão

Camboriú

Criciúma

Chapecó

Canelinha

Anitápolis

Santo Amaro da Imperatriz

Jacinto Machado

Lauro Muller

Palmitos

Ponte Alta

Seara

Meleiro

Imbituba

Rio das Antas

Herval D´Oeste

Joinville

Cunha Porã

Timbé do Sul

Correia Pinto

Balneário Piçarras

Garuva

Barra Velha

São José

Florianópolis

Biguaçu

Mondaí

Gravatal

São José do Cedro

Blumenau

Balneário Gaivota

Caçador

Santa Cecília

Trombudo Central

Rio do Campo

Monte Carlo

Xanxerê

Arabutã

Cocal do Sul

Joaçaba

Benedito Novo

Rio do Sul

Campo Erê

Balneário Camboriú

Brusque

Gaspar

Pouso Redondo

Maravilha

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também

> Bandeira vermelha aumentará conta de luz de mais de 3 milhões de consumidores em SC

> TJSC diz que amor é direito de “todes” e provoca onda de preconceito

< Justiça manda demolir seis andares de arranha-céu em Balneário Camboriú

> Mãe vai processar Bolsonaro após filho ser internado com Covid-19

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas