nsc
nsc

Reabertura

Morro da Igreja é reaberto em Urubici; fim de semana está com vagas esgotadas para visitação

Compartilhe

Eduarda
Por Eduarda Demeneck
28/10/2020 - 11h16 - Atualizada em: 28/10/2020 - 11h31
Fechado na temporada de inverno ponto turístico é reaberto
Fechado na temporada de inverno ponto turístico é reaberto (Foto: Betina Humeres / Arquivo, Diário Catarinense)

Depois de mais de sete meses fechado por conta da pandemia do novo coronavírus, um dos pontos turísticos mais visitados da Serra Catarinense, o Morro da Igreja reabre nesta sexta-feira (30). A visitação será limitada e, para o próximo fim de semana, 31 de outubro e 1° de novembro, não há mais vagas.

> Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Para visitar o Morro da Igreja, que tem o acesso em Urubici, é preciso fazer o agendamento no site do Parque Nacional de São Joaquim e retirar o ingresso na sede, que fica no Centro de Urubici, sem custo. O acesso é permito das 8h às 17h, e o tempo máximo de permanência no mirante é de até 15 minutos. Serão permitidos 150 veículos por dia no local.

O uso de máscara é obrigatório e é preciso respeitar o distanciamento social entre os visitantes. O Morro da Igreja é conhecido por ser um dos cartões postais de Santa Catarina, é lá que está à famosa Pedra Furada.

> Nível de risco para coronavírus sobe de alto para grave em 4 regiões de SC

Pela primeira vez, o local passou a temporada de inverno fechado para visitação. Segundo o Instituto Chico Mendes de Preservação a Biodiversidade (Icmbio), que administra o parque, o Morro da Igreja pode voltar a ser fechado dependendo da situação dos casos de Covid-19.

Leia também:

PF conclui que Moisés não cometeu crime na compra dos respiradores

Daniela Reinehr assume governo de SC e fala em diálogo, mudanças no secretariado e ações na pandemia

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Mais colunistas

    Mais colunistas