Santa Catarina fechou 2022 com resultados recordes no agronegócio. O Valor da Produção Agropecuária alcançou R$ 61,4 bilhões, com crescimento nominal de 13,9% frente ao ano anterior. As exportações do setor somaram US$ 7,5 bilhões, 8,5% mais do que em 2021, e responderam por 64,4% do total faturado pelo Estado no exterior.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de SC por WhatsApp

Esses dados integram a 43ª edição da Síntese Anual da Agricultura de Santa Catarina, publicação do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), que será apresentada na tarde desta segunda-feira por meio de uma live.  

A Epagri/Cepa destaca que este foi o terceiro resultado consecutivo do valor da produção com crescimento acima de 10%. Em 2021, o Estado alcançou valor nominal de R$ 53,9 bilhões, com crescimento de 36,5% e em 2020 somou R$ 39,5 bilhões, com crescimento de 23,7%.

Essas variações refletiram condições de mercado em alta e inflação também em alta, apesar de nem sempre o clima ter ajudado. Segundo o analista de Socioeconomia e Planejamento Rural da Epagri/Cepa, Luiz Toresan, a maior parte do aumento no VPA do ano passado resultou de incremento de preços, que subiram, em média 11,7%. Isso porque a produção no ano cresceu 2,45%.

Continua depois da publicidade

O Valor da Produção Agropecuária é calculado pela produção média e valor médio dos produtos pagos aos produtores na hora que vendem. Apesar de Santa Catarina ter uma ampla produção agropecuária, com 55 produtos considerados, incluindo grãos, frutas, proteínas e outros, um pequeno grupo tem maior impacto no resultado final.

Quatro produtos respondem por 59,7% do Valor da Produção Agropecuária, segundo a Epagri/Cepa. São eles os suínos, que representam 20,1% da receita; frangos, 15,9%; leite,12,9%; e soja, 10,8%.

Destaque nas exportações

O resultado das exportações ficou próximo do ano anterior, quando o setor faturou no exterior US$ 6,9 bilhões. Em 2022, as maiores receitas lá foram vieram das carnes de frangos e derivados com US$ 2,2 bilhões; seguidas pelas carnes de suíno e derivados, US$ 1,4 bilhão; e madeira e produtos de madeira, US$ 1,3 bilhão.

Na sequência vieram soja e derivados, com receita de US$ 753 milhões, e papel e celulose, US$ 452 milhões. A soma de todos esses produtos chega a representar 81% do valor total das exportações do agronegócio.

Continua depois da publicidade

Coordenador da Síntese Anual da Agricultura de SC, o analista de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri/Cepa,   Tabajara Marcondes, destaca que a publicação conta com uma série de dados do Estado, que mostram a força do setor e podem ser usados para pesquisa e planejamento.

A publicação traz, também, informações sobre contratações de crédito rural pelo setor. Nesse indicador, está havendo retração há anos, segundo o estudo da Epagri. Em 2022, foram assinados 127 mil contratos de financiamento agropecuário em SC, 41% a menos de que os 214,7 mil de 2013.

Em valores aplicados a partir desses financiamentos também houve retração, segundo cálculos da Epagri Cepa. A indexação  pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) mostra que os R$ 17,6 bilhões aplicados em 2022 são 13% menores frente aos R$ 20,2 bilhões de 2013.  

Leia também

Porto catarinense é habilitado para exportar milho à China

Empreende Brazil incentivou colocar ideias em prática, diz organizador do evento

Juliette diz em SC que prioriza carreira de cantora e mostra verdade nas redes

Carlos Wizard ensina no Emprende Brazil como ser milionário

“Ser o líder da maior empresa de alimentos do mundo é um desafio”, diz Tomazoni, CEO da JBS

Florianópolis organiza 1º Encontro Brasileiro das Cidades Criativas Unesco da Gastronomia

Destaques do NSC Total