Apesar de o setor de tecnologia dominar a lista das 10 pessoas mais ricas do mundo da revista Forbes desta semana, o número um é o presidente de um grupo de moda premium. Bernard Arnault, CEO da LVMH, dona de grifes como Louis Vuitton e Dior, tem fortuna de US$ 225,9 bilhões, como mostra a colega Fernanda Mueller, no link abaixo. Isso inspira grupos como o catarinense AMC Têxtil, que abre loja da sua marca mais luxuosa, a Tufi Duek, neste sábado, em Florianópolis.

Continua depois da publicidade

Quem é a única mulher na lista dos 10 mais ricos do mundo

Com sede em Jaraguá do Sul, a AMC Têxtil é considerada a maior gestora de marcas de moda da América Latina. Além da Tufi Duek, é dona da Colcci, Fórum, Triton, Sommer, Skazi, SClub, Oasis, Open, Isy e outras. A empresa foi fundada nos anos de 1980 pela então professora Cecília Menegotti e hoje é liderada pelo seu filho, Alexandre Menegotti.

A companhia abre no Beiramar Shopping uma loja com o novo padrão nacional de flagship da Tufi Duek. A unidade também é a primeira da marca em Santa Catarina.

A sensação de exclusividade ao cliente, em espaço sofisticado, será proporcionada por experiência de compra multissensorial. Para a apresentação da coleção outono-inverno, a AMC escolheu a renomada top model internacional e atriz Isabeli Fontana, que mora em Florianópolis.

Continua depois da publicidade

Moda e geração de riqueza

A propósito, mesmo sendo um dos setores mais antigos do mundo, a moda de alto padrão e qualidade mostra que a agregação de valor é possível também nos setores tradicionais. Um dos investimentos da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) na área de gestão de alto impacto pela Academia Fiesc é em programa de conhecimento para empresários e executivos de moda. Santa Catarina tem um dos mais competitivos polos têxteis das Américas e potencial para avançar mais em design, qualidade de produtos e valor para os mercados nacional e internacional.

Leia também

Novo arcabouço fiscal é bem recebido, mas requer aumento de receita

Lucro do BRDE cresce 68,6% e chega a R$ 446,6 milhões em 2022

Puxada pela indústria, SC fica em segundo lugar na criação de vagas em 2023

Plano de ajuste fiscal de SC soma R$ 4,3 bilhões entre cortes e novas receitas

Destaques do NSC Total