nsc
nsc

POLO TECNOLÓGICO

Filme Stemmer, sobre educação e ecologia, tem estreia ampliada

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
26/06/2021 - 10h36
Cena do filme mostra estudantes entre árvores plan
Cena do filme mostra estudantes entre árvores plantadas pelo professor Caspar Stemmer (Foto: GeoFilmes, Divulgação)

O documentário Caspar Erich Stemmer, que ao abordar a trajetória do professor de engenharia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) mostra a mão invisível da educação no desenvolvimento do polo tecnológico do Estado e a importância de se plantar árvores, teve a estreia virtual estendida até este final de semana. Isso porque muitas pessoas não conseguiram acompanhar a primeira sessão, na noite de terça-feira, explica o diretor do filme, Charles Cesconetto. Nas primeiras 24 horas, foram mais de mil visualizações.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

​Um destaque da obra é o lado ambientalista praticamente desconhecido do professor: o plantador de árvores. Além de cuidar com rigor do ensino, pesquisa e extensão das engenharias e outros cursos, Stemmer, quando reitor, plantou mais de 10 mil árvores no campus da UFSC.

- A gente começa o filme mostrando árvores, uma pessoa andando no meio da floresta. Logo depois, o engenheiro que faz a pesquisa sobre a trajetória do professor, em reunião com os alunos, diz: como é que pode a gente fazendo engenharia com um córrego poluído passando no meio da universidade. A gente precisa de desenvolvimento com envolvimento. Não adianta pensar as coisas separadas – explica Cesconetto, sobre o fato de o documentário mostrar a natureza em sintonia com a educação tecnológica.

Filme sobre Caspar Stemmer, precursor do polo tecnológico de SC, estreia dia 22

Stemmer foi o professor de engenharia mecânica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com especialização na Universidade de Aachen, Alemanha, que veio para SC instalar o curso de engenharia mecânica na UFSC. Além de optar por um currículo parecido com o da instituição alemã, ele articulou a criação de um grupo de professores qualificados e integrou a universidade com as indústrias do Estado. Fortaleceu a indústria e criou as bases para o polo de tecnologia da informação do Estado.

Um professor plantador de árvores
Um professor plantador de árvores
(Foto: )

Quando atuou no Ministério da Educação, ele implantou no Brasil o modelo de dedicação exclusiva dos professores das universidades federais. O objetivo foi criar as condições para que se dedicassem somente à educação e pesquisa. A carga horária ao longo do dia todo para a maioria dos estudantes das universidades federais também leva em conta esse foco de dedicação integral à educação e pesquisa.

Para ver o filme, que é baseado em entrevistas com pessoas que atuaram diretamente com o professor, basta acessar no site charlescesconeto.com/stemmer/

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas