nsc
nsc

Inovação espacial

Ministério cria o programa Constelação Catarina de satélites

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
11/05/2021 - 04h28 - Atualizada em: 11/05/2021 - 08h41
Deputado Daniel Freitas e o presidente da Agência Espacial Brasileira Carlos Moura
Deputado Daniel Freitas e o presidente da Agência Espacial Brasileira Carlos Moura (Foto: Reprodução)

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio da Agência Espacial Brasileira, publicou portaria que cria o Programa Constelação Catarina e o Consórcio Catarina. O programa prevê o lançamento de um conjunto de nanossatélites para atender demandas de Santa Catarina e outros estados interessados, nas áreas de prevenção a eventos climáticos e agricultura de precisão, chamada também de agricultura 4.0. O tema estava em elaboração desde o ano passado. 

SC aposta em ‘nanossatélites’ para ajudar a prevenir prejuízos causados pelo clima

A publicação da portaria foi anunciada em live na noite desta segunda-feira pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Henrique Teixeira de Moura e o deputado Federal Daniel Freitas (PSL-SC), que representa a bancada catarinense na Frente Parlamentar Mista do Programa Espacial Brasileiro. O projeto terá verba inicial de R$ 5 milhões disponibilizada pela bancada catarinense.

Primeiro satélite privado do país será produzido em SC

- Isso é inovador. Não é o governo federal que está fazendo. Nós fomos ao governo estadual, junto com o deputado Daniel Fretas e toda a bancada catarinense. Identificou-se um problema, estudamos a melhor solução técnica e com todo aquele ecossistema catarinense, que é inovador, chegou-se à conclusão de que uma constelação de nanossatélites vai ajudar em muito demandas específicas daquela região – disse Carlos Moura.

Segundo ele, a portaria define como o programa vai funcionar, incluindo a adesão de outros estados no consórcio. O objetivo, conforme a portaria, é fortalecer as cooperações existentes e estabelecer novas e efetivas formas de colaboração no Brasil, no contexto das atividades espaciais, de maneira a contribuir para o desenvolvimento socioeconômico do país.

Daniel Freitas explicou que o programa nasce em Santa Catarina, com o nome Catarina, numa homenagem especial ao Estado que conta com muitas belezas naturais mas, com certa frequência sofre eventos climáticos que trazem muitos prejuízos. Freitas disse que essa foi a motivação que levou SC a procurar o Ministério da Ciência e Tecnologia para desenvolver esse programa.

O governo catarinense, por meio da Defesa Civil, tem investido em diversos satélites geoestacionários para monitoramento do clima com o objetivo de prevenir desastres, mas os resultados têm sido insatisfatórios. A última falha foi em 17 de dezembro de 2020, quando uma forte chuva causou a morte de 18 pessoas em Presidente Getúlio, no Vale do Itajaí. Em 30 de junho do ano passado um ciclone bomba também causou mortes e prejuízos milionários no Estado.

Projeto de nanossatélite desenvolvido em Instituto Senai de Santa Catarina
Projeto de nanossatélite desenvolvido em Instituto Senai de Santa Catarina
(Foto: )

O Brasil conta com desenvolvimento de nanossatélites pelo Instituto de Inovação em Sistemas Embarcados do Senai em Florianópolis, numa parceria com a empresa Visiona, joint-venture entre a Telebras e a Embraer. Os satélites pesam até 10 quilos e podem prestar diversos serviços nas áreas de clima, proteção ambiental, agricultura, pecuária e segurança.

Leia a íntegra da portaria aqui.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas