nsc
    nsc

    Investimento

    Multinacional solicita a última licença para instalar terminal de gás natural liquefeito em SC

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    16/11/2020 - 07h46
    Centro histórico de São Francisco do Sul
    Centro histórico de São Francisco do Sul, município que vai sediar o terminal de gás natural liquefeito (Foto: Rodrigo Phillipps, NSC, BD)

    Santa Catarina está mais perto de sediar um terminal para recepção de gás natural lSanta Catarina está mais perto de sediar um terminal para recepção de gás natural liquefeito, na Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul, que vai ampliar em 50% a oferta de gás natural para a Região Sul. A multinacional norueguesa Golar Power encaminhou sexta-feira as documentações necessárias para obter a Licença Ambiental de Instalação junto ao Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina.

    Esse é o último documento necessário para o início da implantação do projeto. A expectativa é de que o órgão ambiental consiga fazer essa etapa do trabalho em cerca de 60 dias e a obra possa começar no ano que vem.

    O projeto da Golar Power é de investimento de US$ 100 milhões. Prevê o fornecimento de gás natural para o Gasbol, por contêineres de GNL e também para uma usina térmica em Garuva, um empreendimento da Engie Brasil Energia. A previsão é de que a obra seja concluída em um ano.

    O mercado catarinense tem pressa para a instalação desse terminal porque já enfrenta falta de gás natural para a indústria nessa retomada da economia. A SCGás, distribuidora de gás natural no Estado, acaba de anunciar uma licitação para a compra de gás natural liquefeito em 2021.iquefeito, na Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul, que vai ampliar em 50% a oferta de gás natural para a Região Sul. A multinacional norueguesa Golar Power encaminhou sexta-feira as documentações necessárias para obter a Licença Ambiental de Instalação junto ao Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina.

    SCGás vai comprar gás natural no curto prazo para atender a indústria

    Esse é o último documento necessário para o início da implantação do projeto. A expectativa é de que o órgão ambiental consiga fazer essa etapa do trabalho em cerca de 60 dias e a obra possa começar no ano que vem.

    O projeto da Golar Power é de investimento de US$ 100 milhões. Prevê o fornecimento de gás natural para o Gasbol, por contêineres de GNL e também para uma usina térmica em Garuva, um empreendimento da Engie Brasil Energia. A previsão é de que a obra seja concluída em um ano.

    Acordo de Paris e o futuro da indústria são temas empresariais da semana

    O mercado catarinense tem pressa para a instalação desse terminal porque já enfrenta falta de gás natural para a indústria nessa retomada da economia. A SCGás, distribuidora de gás natural no Estado, acaba de anunciar uma licitação para a compra de gás natural liquefeito em 2021.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas