nsc
nsc

Tecnologia de ponta

Satélite que integra projeto em SC deve ser lançado no início de 2022

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
11/09/2021 - 11h39 - Atualizada em: 15/09/2021 - 11h56
Nanossatélite desenvolvido em SC deverá ter produção comercial
Nanossatélite deverá ter produção comercial (Foto: Senai, Divulgação)

Está previsto para entrar em órbita no início de 2022 o primeiro satélite desenvolvido totalmente por empresas brasileiras e que integra projeto no Instituto Senai de Inovação em Sistemas Embarcados, em Florianópolis, Santa Catarina. Classificado no grupo de nanossatélites porque pesa 10 quilos, o produto foi desenvolvido pela empresa Visiona Tecnologia Espacial – joint-venture entre a Embraer e a Telebrás - e será lançado com plataforma de base terrestre estruturada em parceria com o Instituto Senai e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A previsão de lançamento para o início do ano que vem foi divulgada pela Embrapii. Este satélite é o projeto-piloto de série que deve ser fabricada comercialmente no Brasil. Entre as utilidades previstas para esse equipamento estão melhorar conectividade em tecnologias para cidades inteligentes, monitorar cidades, agricultura e pecuária, coletar informações ligadas a clima e preservação da natureza, entre outras.

O projeto, sob a coordenação do pesquisador e diretor do instituto, André Pierre Mattei, foi lançado em 2018, com a expectativa de desenvolver tecnologia nacional para o setor espacial. O primeiro nanossatélite tem tamanho um pouco superior ao de uma caixa de sapatos, com dimensões de 30cm x 20cm x 10cm. Conta com sistemas de navegação, de supervisão de bordo, rádio e outras tecnologias desenvolvidas pela indústria espacial brasileira. O investimento previsto foi de R$ 12 milhões.

> Pomares mapeados por satélite em São Joaquim mostram expansão da área plantada

Projeto Constelação Catarina

O Instituto Senai participa também de outro projeto de nanossatélite, lançado este ano. Trata-se do Constelação Catarina, acordo entre o governo de Santa Catarina, Ministério da Ciência e Tecnologia e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para desenvolver programa de satélite que visa oferecer serviços de vigilância pública para estados e cidades de todo o Brasil, começando por SC. 

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas