nsc
nsc

Desrespeito

A cada sete consultas agendadas na Policlínica de Blumenau, um paciente não aparece

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
06/08/2021 - 06h00
Maioria das ausências é por esquecimento, segundo a prefeitura
Maioria das ausências é por esquecimento, segundo a prefeitura (Foto: Eraldo Schnaider, Divulgação)

A cada sete consultas com especialistas agendadas na Policlínica de Blumenau, um paciente não aparece no dia do combinado. Entre janeiro e maio, foram mais de 3 mil ausências para cerca de 20 mil atendimentos previstos. Os furos, a maioria por esquecimento, segundo a Secretaria de Promoção da Saúde, atrasam a fila por assistência médica em especialidades, um dos maiores gargalos do Sistema Único de Saúde (SUS).

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Conforme o município, os especialistas com maior demanda são justamente aqueles que registram mais ausências: coloproctologista, dermanotologista, pneumonologista, cardiologista, urologista, neurologista pediátrico e otorrinolaringologista. Essa coincidência historicamente deve-se ao tempo excessivo de espera pela consulta — que pode chegar a três anos. Nos últimos meses, as equipes responsáveis optaram por comunicar o agendamento somente a cerca de um mês da data da consulta, na tentativa de reduzir as faltas.

Quando o usuário esquece a data, precisa reagendar no posto de saúde ou no ambulatório do bairro, o que gera transtorno para todos, paciente e servidores. Caso, por uma eventualidade, o paciente perceba que não poderá comparecer, ele deve comunicar à unidade onde solicitou o agendamento. Isso permite que outra pessoa possa ser atendida em seu lugar.

Aviso por telefone

Clínicas privadas há anos adotam o procedimento de lembrar na véspera os usuários sobre consultas e exames agendados, por telefone ou Whatsapp. É uma estratégia para evitar que profissionais permaneçam ociosos enquanto outros pacientes poderiam estar sendo assistidos. É triste que o município precise fazer isso para solucionar tamanho desrespeito com um serviço público e gratuito, mas talvez seja medida mais barata e eficaz do que arcar com tantas faltas.

Leia também

Manifesto de 120 entidades apoia Moisés no impasse da BR-470 e chama situação de "surreal"

Unifique vai às compras após estreia na bolsa de valores

Blumenau confirma o maior número de mortes por Covid-19 num único dia

Blumenau reformula lei dos anos 1970 que trata desde calçadas até pornografia

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas