Mário Hildebrandt (Podemos) precisará tomar decisões em breve sobre o futuro após deixar a prefeitura. No próximo ano, ele estará filiado ao partido que oferecer as melhores condições de disputar as eleições. Não as de 2024, porque está em segundo mandato em Blumenau, mas as de 2026. O prefeito deve ser candidato a deputado federal ou estadual, mas precisa viabilizar um caminho tranquilo até lá.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp

São opções para o prefeito partidos identificados com o bolsonarismo, como PL, PP e Republicanos. O Podemos, que Hildebrandt considera distanciado de Santa Catarina, não está completamente descartado. O momento é de avaliação.

Apesar do convite público que recebeu em 2022, Mário Hildebrandt não deve filiar-se ao PL de Ivan Naatz e Jorginho Mello. O partido congestionou-se com a onda Bolsonaro no Estado. O governador deve ter João Paulo Kleinübing (União) candidato a prefeito em 2024, talvez pelo próprio PL.

Como a coluna antecipou no fim de maio, o PP de Blumenau procurou Hildebrandt. O senador Esperidião Amin (PP) precisa de lideranças regionais para fortalecer a disputa pela reeleição em 2026. E há o Republicanos, mas filiar-se ao partido de Carlos Moisés afastaria o prefeito do atual governador.

Continua depois da publicidade

Para onde vai Mário Hildebrandt e quem o representará na sucessão municipal são as principais peças que faltam encaixar no quebra-cabeças das eleições do próximo ano.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto do Whatsapp

Leia também

Quanto custaria para Blumenau oferecer ônibus de graça à população

Monumento a Lula em Blumenau segue oculto e vira assunto ingrato

Viaduto estratégico da BR-470 será liberado na próxima semana

Teste com radares dá ideia de como anda a educação no trânsito em Blumenau

Destaques do NSC Total