nsc
    nsc

    TENDÊNCIA DE ALTA

    Alta ocupação de UTIs no Médio Vale faz de Blumenau a última reserva de atendimento contra a Covid-19

    Compartilhe

    Evandro
    Por Evandro de Assis
    22/02/2021 - 15h18 - Atualizada em: 23/02/2021 - 11h58
    Segundo o painel do Estado, somente nos hospitais SUS há 105 pacientes em UTIs para Covid-19
    Segundo o painel do Estado, somente nos hospitais SUS há 105 pacientes em UTIs para Covid-19 (Foto: Léo Munhoz, BD, NSC Total)

    Dois hospitais do Médio Vale do Itajaí estão com 100% de ocupação nos leitos de UTI para Covid-19 nesta segunda-feira (22). Não há mais lugar para atender pacientes do Sistema Único de Saúde no Azambuja, de Brusque, e no hospital de Gaspar. No painel de leitos do governo estadual, os hospitais Santa Isabel e Santo Antônio, de Blumenau, também aparecem lotados, mas as unidades têm vagas extras que ainda podem ser acionadas. Elas tornaram-se a última reserva da região contra o ocoronavírus.

    > Clique aqui para receber notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

    Fora de Blumenau, sobraram apenas duas vagas no Hospital Beatriz Ramos, de Indaial, e outras quatro no Oase, de Timbó. A instituição timboense, escolhida como referência na região para o atendimento a pacientes de Covid-19, está com 32 leitos ocupados, o maior número desde o início da pandemia.

    Em todo o Médio Vale, são 105 pacientes em atendimento intensivo contra o coronavírus. O número representa 95% dos leitos mapeados pelo Estado na região — sem contar as vagas extras de que Blumenau pode lançar mão para dar conta da demanda. Conforme boletim do município divulgado no domingo (21), estão ocupados 49 dos 94 leitos que podem ser abertos na cidade, incluindo os particulares.

    A ocupação crescente transforma os hospitais Santo Antônio e Santa Isabel em última reserva de atendimento para pacientes graves com Covid-19 na região. No entanto, para que as duas instituições abram novas vagas de UTI seria necessário desativar leitos de enfermaria e deslocar profissionais de outras áreas para atuar no atendimento à Covid-19. Os hospitais têm revelado dificuldades para contratar médicos, enfermeiros e fisioterapeutas porque há alta demanda no mercado.

    Nesta terça-feira (23), prefeitos da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí reúnem-se para discutir formas de reduzir o contágio pelo coronavírus na região.

    Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas