nsc
nsc

Infraestrutura

Blumenau bota preço na proposta de municipalizar a Pedro Zimmermann

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
10/06/2021 - 12h16
Rodovia corta trecho urbano do bairro Itoupava Central
Rodovia corta trecho urbano do bairro Itoupava Central (Foto: Patrick Rodrigues, BD, Santa)

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (Podemos), apresentou proposta ao Estado para municipalizar a rodovia SC-108, a rua Pedro Zimmermann. Mas botou preço na operação: R$ 50 milhões. O valor seria investido em reformas no trecho de 10 quilômetros entre a BR-470 e o posto da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), na Vila Itoupava. A proposta foi apresentada na quarta-feira (10) ao secretário de Estado da Infraestrutura, Thiago Vieira, durante visita a Massaranduba.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Municipalizar o trajeto urbano e populoso que corta o bairro Itoupava Central é desejo do Estado há anos, mas a prefeitura tem se esquivado. Em 2017, quando era vice-prefeito, Hildebrandt condicionou a conversão da rodovia estadual em via municipal à conclusão do prolongamento da Via Expressa, a nova SC-108. Ou seja, somente quando houvesse outro traçado estadual a Pedro Zimmermann seria municipal de fato e de direito.

Agora, com o Estado de cofres cheios a ponto de investir recursos em rodovias federais, como a duplicação da BR-470, o prefeito mudou de estratégia. Desde que venha dinheiro para ajudar a implantar o chamado Corredor Norte na Pedro Zimmermann, estimado em R$ 200 milhões, Blumenau aceita assumir a estrada deteriorada e defasada.

— Aceitamos a responsabilidade, mas solicitamos uma compensação do Estado por assumirmos a rodovia mesmo com as obras da nova SC-108 paradas — explcou Hildebrandt.

Procurado pela coluna, o secretário Thiago Vieira reagiu com ceticismo à proposta de Blumenau:

— Tecnicamente, não é possível neste momento. Só será possível talvez no futuro. E também não faz sentido o Estado passar o seu patrimônio e ainda pagar. Não faz sentido em nenhuma vertente que eu consiga enxergar.

Quanto ao prolongamento da Via Expressa, Estado e a empreiteira Cetenco ainda não assinaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) negociado com o Ministério Público para retomar as obras. A expectativa de Vieira é que as máquinas retornem ainda no mês de junho.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Leia também

> Via Expressa de Blumenau: Estado e Cetenco chegam a acordo para retomar as obras

> Quais trechos da duplicação da BR-470 são prioridade enquanto os R$ 200 milhões não chegam

> Empresários de Blumenau com viagem marcada conseguem escolher vacina contra Covid-19

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas